Pular para o conteúdo
Política

Mazinho sobre Gladson: “aparamos arestas, mas meu candidato ao governo é o Petecão”

Sobre o MDB, Mazinho disse que é contra o partido na "questão governamental" e criticou a direção em relação às chapas proporcionais

Ao participar de um evento do Governo do Estado, nesta terça-feira (14), para assinatura de ordem de serviços e convênios de  pacotes de obras nos municípios do interior, entre os quais Sena Madureira, o prefeito Mazinho Serafim (MDB) teceu elogios ao governador Gladson Cameli (PP), o que suscitou rumores de uma reaproximação política entre ambos, até então desafetos declarados.

À reportagem do site A Gazeta do Acre, porém, o prefeito declarou que apenas “apararam arestas”, sem pretensão política, pois seu candidato ao governo, nas próximas eleições, já está definido. “Meu candidato ao governo continua sendo o Petecão. Isso eu não nego para ninguém. Mas houve uma reaproximação com o governador e foi boa porque aparamos umas arestas que tinham antes. Tanto da minha parte, quanto da dele, a gente não tem mais nada um contra o outro  e quem ganha com isso é o povo. Como políticos e gestores, somos obrigados a fazer o melhor pelo povo, mas politicamente, questão partidária eu tenho uma fidelidade com o Petecão.  Existia um clima chato, nós tivemos algumas discussões, mas o governador recuou humildemente, e eu também recuei. A gente pode ser rival politico, mas inimigo não. Não posso ter nada contra a pessoa do Gladson  e nem ele contra a pessoa do Mazinho.”, disse.

O convênio prevê obras  estruturais de recuperação de espaços públicos e pavimentação também em Senador Guiomard, Feijó, Capixaba, Plácido de Castro, Acrelândia e Porto Acre, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura, cujo secretário, Cirleudo Alencar, já foi da equipe de Mazinho Serafim, na Prefeitura de Sena Madureira.

“Ele tem um secretário que é muito meu amigo. O Cirleudo que ajuda nesse processo todo, então, de minha parte, eu não tenho nenhuma aresta mais com o governador e pretendo que daqui para frente a gente leve da melhor maneira possível sem agressões de palavras. É como eu falei pra ele: político é eleito pelo seu trabalho, então vamos trabalhar porque o povo não quer mais briga, o que a população quer é que a gente mostre trabalho. Nossa meta agora é trabalhar. Eu vou pedir voto pro Petecão, mas se o povo da minha cidade entender que quer votar no Gladson porque ele fez um bom trabalho, quem sou eu pra dizer que não mostrou trabalho?”, assinalou Serafim.

Sobre estar satisfeito com o que foi destinado para Sena dentro do pacote de obras, Mazinho Serafim respondeu positivamente. “Estou muito satisfeito porque para quem não tinha nos bairros pavimentação e drenagem hoje estamos fazendo e o governador ficou de atender meu pedido de uns caminhões caçamba  e pá carregadeira. Então saio de Rio Branco hoje de alma lavada.”, afirmou o prefeito.

Permanência no MDB

Outro tópico tratado com o prefeito Mazinho Serafim pela reportagem foi sobre sua permanência ou não no MDB, e de sua esposa, a deputada estadual Meire Serafim.

“A Meire continua no partido. Eu tenho até abril para decidir, então estou conversando com o partido, mas a minha posição em relação ao governo, eu estou com o Petecão, estando ou não no MDB. Sou contra o partido na questão governamental. Eu tenho minha posição.”, enfatizou.

Mazinho também criticou a direção do MDB em relação à composição das chapas proporcionais. “Tá um pouco difícil porque esse é um papel que o presidente do partido tem que fazer e buscar candidatos a deputado federal e a deputado estadual, e eu não tenho visto. Essa é uma das coisas que vai pesar na balança até abril: saber quais candidatos nós temos para disputar porque eu não posso ser candidato de mim mesmo. Então é essa é uma das coisas que eu preciso esperar para saber onde posso me filiar para ser candidato se continuo no MDB ou não.”, concluiu.