Pular para o conteúdo
operação Maleficent

Com mais de 30 mandados, operação prende 12 pessoas por integrar organização criminosa no Acre

Organização tem origem no Rio de Janeiro com forte atuação no Acre

Prisões ocorreram em cinco cidades do Acre além da cidade de Rondonópolis (MT). (Foto: Polícia Civil)

Até o momento, 12 pessoas foram presas por integrarem organização criminosa do Acre. As prisões fazem parte da Operação “Maleficent”, deflagrada na manhã desta quinta-feira, 21, realizada pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar. A ação deve cumprir 37 ordens judiciais expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco.

Os mandados foram cumpridos em Rio Branco, Plácido de Castro, Porto Acre, Feijó, Sena Madureira e Rondonópolis (MT). A maioria dos presos já respondiam por delitos graves como tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo e agora, serão indiciados pelo crime de integrar organização criminosa, cuja pena varia de 3 a 8 anos de prisão.

A operação conta com 50 policiais federais, civis e militares que cumprem 12 mandados de busca e apreensão domiciliar e 25 de prisão preventiva.

A operação conta com 50 policiais federais, civis e militares que cumprem mais de 30 mandados.

As investigações começaram em 2020, após a prisão em flagrante de um homem no Aeroporto de Rio Branco, por tráfico interestadual de drogas. Chamado como “Malévolo”, ele foi preso no momento em que iria embarcar para cidade de João Pessoa (PB) levando cerca de 4kg de cocaína.

A polícia descobriu que o preso pertence a uma organização criminosa com origem no Rio de Janeiro e forte atuação no estado do Acre. A partir de então, foi possível identificar os outros integrantes.

Operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira,21.

Veja também: Operação prende pecuaristas por sonegação fiscal em esquema de transporte e comércio de gado