Pular para o conteúdo
risco

‘Ainda está sendo avaliado’, diz secretária de Saúde sobre Réveillon 2022

Com risco de nova onda, governo tem sido cauteloso em relação ao tema, mesmo com avanço da vacinação

Embora tenha sido confirmado na última semana pelo governo do Estado, a gestão pode voltar atrás e não realizar a tradicional festa de Reveillón, em Rio Branco, devido ao aumento dos casos de Síndrome Gripal e Síndrome respiratória Aguda Grave, aliado ao risco de proliferação da covid-19.

Em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira, 29, a secretária de Estado de Saúde Paula Mariano, informou que a situação ainda está sendo avaliada, também em virtude da nova variante Ômicron, considerada de preocupação, que colocou mais uma vez o mundo am alerta. A variante, identificada inicialmente na África do Sul, tem 50 mutações, sendo mais de 30 na proteína “spike” (a “chave” que o vírus usa para entrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid-19).

“Estamos em análise vendo a questão da nova variante no mundo, estamos atentos a isso e a gente tá observando e monotirando, dependendo do que a gente vê no nosso país, vamos tomar os devidos cuidados para a não realização das comemorações, inclusive, amanhã estaremos recebendo representantes da Organização Pan-Americana da Saúde no nosso estado. Eles estão vendo a questão da vacinação na região norte para evitar novas ondas”, destacou.

A coordenadora do Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem Covid, Ana Karolina Sabino, destacou reforçou que “este não é o momento oportuno para flexibilizar as medidas sanitárias, dentre elas, o uso de máscaras, mesmo ao ar livre, por exemplo”.

“Vale salientar que a Região Norte possui um comportamento de sazonalidade em relação ao vírus. Desta forma, a máscara não será descontinuada, por acreditarmos ser uma medida muito eficaz para nosso clima quente e úmido e de muitas chuvas. Também será avaliada as festas como Ano Novo é Carnaval. Mas qualquer situação que denotar a possibilidade de uma quarta onda, o próprio governador afirma que recuará com as medidas de flexibilização”, diz.