Pular para o conteúdo
por 45 dias

Atendimentos da Delegacia de Flagrantes são transferidos para a Cidade do Povo

Durante este período, a Polícia Civil ressalta que a Divisão Especializada em Investigação Criminal (DEIC) no bairro Cadeia Velha continua com atendimento 24 horas. Além disso, a Delegacia Online da Polícia Civil segue como uma alternativa para registros de ocorrências via internet

Durante 45 dias a contar desta terça-feira, 23, os atendimentos da Delegacia de Flagrantes (DEFLA) serão transferidos para a Delegacia da Cidade do Povo. A medida, segundo a Polícia Civil, foi adotada em virtude do cronograma de reforma e ampliação de unidades de Policia Civil da capital e do interior, e se dá após aprovação do projeto de reforma e ampliação do prédio próprio da Defla.

A partir de agora, será mantido na Delegacia de Flagrantes localizada no Bairro Estação Experimental, um posto de registro de ocorrências 24 horas todos os dias da semana, para que não haja prejuízos à população. Já na Cidade do Povo, como forma de facilitar ainda mais acesso a DEFLA, um requerimento de linha de ônibus para atender especificamente a demanda da delegacia foi formulado e encaminhado a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito – RBTRANS.

Além do atendimento em regime de plantão que irá funcionar 24 horas por dia, a Polícia Civil resalta que a Divisão Especializada em Investigação Criminal (DEIC) que funciona no bairro Cadeia Velha continua com atendimento 24 horas com registro de ocorrências sem que a população tenha nenhum prejuízo. Além disso, a Delegacia Online da Polícia Civil segue como uma alternativa para registros de ocorrências via internet, podendo ser acessada até mesmo pelo celular.

Com o recurso, o cidadão pode usufruir os serviços de registro de furtos, de extravio de documentos ou de objetos, de desaparecimento e localização de pessoas, além de efetuar denúncias anônimas.

Novo espaço

De acordo com a Polícia Civil, está previsto no projeto arquitetônico espaços específicos para as vítimas, ampliação do balcão de atendimento como também espaços para receber as ocorrências, tanto da Policia Militar quanto da própria Policia Civil com salas mais amplas para acomodar delegados, escrivães e agentes e militares para desenvolver trabalho de lavraturas de auto de prisão em flagrante.