Pular para o conteúdo
prazo encerra em dezembro

Beneficiários da Tarifa Rural de Energia podem perder desconto, caso não efetuem atualização cadastral

A Tarifa Rural é um dos principais programas sociais do setor elétrico, ao lado da Tarifa Social de Energia Elétrica

Mais de 29 mil clientes da Energisa no Acre podem perder o benefício da Tarifa Rural de Energia, que garante entre 18% e 73% de desconto na fatura. O motivo é que a menos de dois meses do fim do prazo estipulado para dezembro, apenas 3% dos beneficiários realizaram a atualização cadastral para continuarem recebendo o desconto.

Desde julho, a Energisa Acre está informando os clientes incansavelmente por meio de avisos na conta de energia elétrica, e também enviando cartas diretamente aos clientes para que estes não percam o benefício, sobretudo, com o prazo prestes a se esgotar, a Energisa está intensificando o alerta em virtude da baixa procura.

Um dos maiores desafios da Energisa é que os beneficiários atualizem seus dados para não perder o benefício que garante desconto de até 73% na fatura (Foto: Ascom/Energisa)

A Tarifa Rural é um dos principais programas sociais do setor elétrico, ao lado da Tarifa Social de Energia Elétrica e alcança clientes que exerçam atividades como agropecuária rural ou urbana, residencial rural, cooperativa de eletrificação rural, agroindustrial, aquicultura e irrigação, serviço público de irrigação rural e escola Agrotécnica. Francisco Peres, Coordenador de Cadastro Comercial e Leitura da Energisa Acre, reforça que esse tipo de benefício é exclusivo para clientes que exercem atividades rurais.

“Não é porque o cliente está em uma zona rural que ele pode ser classificado como ‘classe rural’ para receber esse benefício, porque a gente obedece as regras que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determina, como a comprovação de que o cliente exerça alguma atividade de agricultura, ele pode também ser um agricultor aposentado, pode ter até um Imposto Territorial, se ele estiver vinculado a um sindicato rural, pescadores também, associações rurais, entre outros.

Peres reforça, que, para esta classificação, o cliente precisa apresentar alguns tipos de documentação. “Mesmo já tendo feito o cadastro, a própria Aneel, para continuar concedendo esse benefíco, determina que o cliente atualize [seu cadastro] junto à distribuidora e essa é a nossa missão, informar o cliente antes de perder o benefício”, reforça.

Ao todo, o Acre possui 29.186 clientes cadastrados na Tarifa Rural, mas menos de 3% fez a atualização cadastral até o momento (Foto: Ascom/Energisa)

Como fazer o recadastramento

Para fazer a atualização cadastral, o processo é muito simples e está disponível pelos canais digitais da Energisa, além, é claro, nas próprias agências da distribuidora. Sobretudo, não é preciso se deslocar até a zona urbana, pois o processo está disponível também pelo WhatsApp, onde é possível fazer o recadastramento através da Gisa clicando aqui. Basta seguir as orientações que serão dadas, enviar as fotos dos documentos e concluir a atualização.

O cliente deve apresentar os documentos referentes a sua atividade de produtor rural, como por exemplo, Carteira de Trabalhador Rural, Carteira de Sindicado Rural, Aposentadoria Rural ou Declaração de Aptidão ao PRONAF Agricultor Familiar.

“Caso o cliente não esteja familiarizado com o atendimento virtual, as agências de atendimento presencial da Energisa espalhadas por todo o Estado estão preparadas para realizar essa atualização cadastral. O importante é não perder o prazo, pois quem não fizer a atualização, irá perder o desconto automaticamente”, alertou Peres.

Dúvidas e outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 647 7196 ou pelo WhatsApp da Gisa e nas agências de atendimento presencial em todo o Estado.