Pular para o conteúdo
eleições 2022

‘Nada confortável para quem está no poder’, alfineta Jorge Viana sobre pesquisa de intenções de voto ao governo

Embora tenha dito estar agradecido por ser lembrado pelas pessoas e caracterizar a pesquisa como "muito interessante", Viana fez questão de afirmar que não é "candidato à nada"

O ex-prefeito de Rio Branco, ex-governador do Acre e ex-senador Jorge Viana (PT) utilizou as redes sociais nesta quinta-feira, 2, para comentar a pesquisa da Realtime Big Data, sobre o cenário político do Acre, com vistas às eleições 2022. Os dados apontaram que se houvesse segundo turno, Viana estaria em segundo lugar, com 21% na pesquisa estimulada, sendo portanto o concorrente ao governo junto com Gladson Cameli neste cenário.

Embora tenha dito estar agradecido por ser lembrado pelas pessoas e caracterizar a pesquisa como “muito interessante”, Viana fez questão de afirmar que não é “candidato à nada”.

“Do ponto de vista político, essa pesquisa mostra uma situação nada confortável para quem está no poder. Vivemos tempos muito difíceis para o nosso povo. Outro dia falei algo que está na bíblia: ‘quando os líderes são ruins quem paga a conta é o povo.’ Agradeço pela posição de destaque que as pessoas me colocam, seja para o senado ou para o governo, mas ainda não sou candidato a nada. Quero ajudar, mas só tomarei essa decisão no próximo ano. Acredito em dias melhores, o Acre merece e vou lutar por isso”, disse Jorge Viana em postagem nas redes sociais.

A pesquisa

Pesquisa da Realtime Big Data foi divulgada nesta quinta-feira, 2, e colheu respostas de 600 eleitores acreanos

Encomendada pela TV Gazeta, a nova pesquisa da Realtime Big Data, sobre o cenário político do Acre, revelou que o atual governador Gladson Cameli (PP) perdeu intenção de votos, desde a última análise realizada em agosto, mas permanece em primeiro lugar para o governo em 2022. Cameli recebeu 30% das intenções de voto, na pesquisa espontânea, e 45%, na pesquisa estimulada. Na pesquisa de agosto, ele recebeu 41% e 62% das intenções, respectivamente.

Neste novo cenário, a eleição para o Governo do Acre seria resolvida no segundo turno. O ex-governador e ex-senador Jorge Viana, do PT, que aparece em segundo lugar, com 21% na estimulada, seria o concorrente do atual governador.  O senador Sérgio Petecão (PSD) desceu uma posição nas respostas, desde a última pesquisa, e ficou em terceiro lugar, com 12% das intenções de voto, seguido por Jenílson Leite, com 2%.

Na última pesquisa da TV Gazeta, em agosto, o nome de Jorge Viana não foi colocado na simulação da pesquisa estimulada. Mas apareceu com 39% da preferência do eleitor, no quesito “Melhor governador do Acre nos últimos 30 anos”. Cameli apareceu em segundo, com 21% da preferência; Orleir Cameli foi citado por 14%; Tião Viana por 11%; Binho Marques, 4%; Romildo Magalhães 1%, e 10% não quiseram ou não souberam responder.

Encomendada pela TV Gazeta, a atual pesquisa foi realizada via telefone, com 600 eleitores acreanos. Os dados foram coletados nos dias 29 e 30 de novembro deste ano, e o nível de confiança é de 95%.

A pesquisa também revelou os índices de rejeição aos candidatos, no qual Gladson Cameli, que ficou em último lugar na pesquisa de agosto (com 19%), subiu para a primeira posição, com 27% de rejeição. Jorge Viana ficou em segundo lugar, com 24%, seguido por Sérgio Petecão, com 15%, Jenilson Leite, com 8% e David Hall com 4%.

Avaliação da gestão Gladson Cameli

Já na avaliação do governador Gladson Cameli, a pesquisa apontou que 56% da população acredita que a gestão de Cameli é ótima ou boa, enquanto 21% vê como regular, e outros 21% do eleitorado avalia como ruim ou péssimo.

Não sabem ou não responderam foram 2%. Veja abaixo:

Veja a pesquisa anterior: Gladson lidera disputa ao governo em 2022, com 62%; Jorge Viana é o preferido para o Senado