Cláudio Porfiro – Página: 3 – Jornal A Gazeta
  • Por um buquê de rosas e lírios

    Ela havia sacolejado por esta vida afora quase em total solidão. Nem de longe alcançara o tal estágio da meia idade. Talvez, um pouquinho gasta pelos vaivéns dos quadris, apoderara-se de uma tristeza de gueixa chorosa e soturna. Largara a sacanagem. Introvertera-se. Acompanhara-se de um...

  • Braços dados; camas compartilhadas

    O pega-pega seguia qual vento de estiagem, em rapidez sôfrega e vertiginosa. Deslanchara de vez feito água de morro abaixo e fogo de ladeira acima. Há bem menos de um mês se haviam conhecido e já estava feito o enlace, o ajuntamento de corpos em...

  • Eu não casaria comigo nem a pau, Juvenal!

    Naquele ambiente, todos o respeitavam, quase sem exceção. Não construíra inimigos, pelo menos declarados. Andava de par com a serenidade da coleção de primaveras vividas desde meados do século anterior. Distribuía sorrisos e alguns galanteios para as agentes do belo sexo que sempre bem o...

  • Os melhores dias ele ali viveu

    Em tempos venturosos como estes, o cronista passa a ser personagem de si próprio. É que ele, praticamente, não tem uma vida particular, e isto já vem a partir da forma como foi educado, em colégio de freiras italianas. Da mesma maneira que no clichê,...

  • Para muito além da luz do fim do túnel

    A noite viria logo em seguida, naturalmente. Naquele momento, ao cair da tarde do sábado iluminado, ainda cintilavam alguns últimos e tênues raios de sol. Os fios de gelo, remanescentes do inverno, nas montanhas ao longe, se vestiam de uma tonalidade azul clarinha brilhante e...

  • Entrevista com a monalisa desnuda

    Apanhara de furto umas anotações feitas pela musa, há alguns anos. Foram encontradas em meio ao emaranhado que são as gavetas da memória e as dobras do raciocínio. Ela vinha de um período letárgico e infeliz. Coitada. Já de início, havia uma afirmação contundente segundo...

  • Fio navalha arte destemor

    Vivi e vi por aí afora gentes e pessoas. As primeiras estavam sempre acordadas, vibrantes e aguerridas, e as segundas sempre a quase dormir, como se não fossem deste plano material. Enquanto muitas vêm para a vida cheias de atitudes, como se estivessem em um...

  • Uma Cinderela acima de qualquer suspeita

    Se o espírito não me engana e a verdade não me mente, o homem pode ser exigente, mas a mulher é muito mais. A diferença é patente e aparece depressa. Para o homem, o físico é o que interessa. Para a mulher, a alma é...

  • Elas enfeitam o nosso mundinho fugaz

    Eis aí o poeta reflexivo tal qual espelho de cabaré. Meditabundo a partir da medula. Hoje, ao cair da tarde dos seus dias, anda a pensar nas mulheres muito mais que antes, até há uma hora daquelas, quando média idade ele tinha. Certamente, é porque...

  • Pós-modernos, debilidade mental e silicones

    Há milênios, tem travado conhecimento com alguns loucos. Já vai pra mais de cinco mil anos que o general Sun Tzu o aconselha e ele lhe segue as pegadas nas areias cálidas do seu deserto íntimo. Como os lunáticos, tem o cronista percebido que os...