Militares não comparecem e decisão sobre destino de Braga é adiada

Continua indefinida a si-tuação do sargento Natalício Braga frente à Associação dos Militares do Acre (Ameac). Oficialmente, ele está afastado do cargo de presidente e sua permanência depende do resultado final da investigação feita pelo Conselho Deliberativo da Associação acerca da denúncia de suposto desvio de combustível durante a gestão dele.

O relatório final deveria ter sido apresentado em assembléia geral, ontem, 11, mas pouco mais de 20 dos 2.160 filiados em todo Estado compareceram ao Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar, em Rio Branco, para tomar conhecimento do resultado da investigação.

O presidente interino da Ameac, sargento BM Luiz Gonzaga Ribeiro, que esperava uma participação entre 30 e 40 por cento dos filiados, não teve outra alternativa senão adiar a divulgação do resultado da investigação. A assembléia geral foi remarcada para o dia  26 de dezembro, quando será realizada uma festa de confraternização no Sest/Senat e ele acredita contar com a participação em massa dos militares.

Apesar de já ter recebido um CD com uma cópia do relatório final do Conselho Deliberativo da Associação, sargento Ribeiro, não quis adiantar qualquer informação sobre o caso. Segundo ele, essa é uma decisão que cabe a categoria e que qualquer declaração só será prestada depois que o relatório for tornado público em assembléia geral.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation