BOPE prende idosa de 81 anos por trafico de drogas

velhinha_montagem_OK

Na manhã desde sábado, 12, policiais militares do Batalhão de Operações Especiais  BOPE, cumprindo Mandado de Busca e Apreensão expedido pela Juíza Denise Bonfim prenderam em flagrante a aposentada Raimunda da Silva Vidal, 81 anos e a filha dela Suzane da Silva Vidal, 42 anos, sob acusação de trafico de drogas e associação para o tráfico.
Na casa de n° 523 da Rua General Vieira de Melo, Conjunto Esperança I, onde mãe e filha foram presas a Polícia encontrou em poder da idosa, um tablete de maconha pesando cerca de 400g, e uma porção de cocaína pura.

Segundo informações da polícia a prisão da idosa é resultante de uma denuncia anônima informando que na residência funcionava uma “boca de fumo” que era comandada pela anciã e um neto identificado pelo nome de “Sandrey”, e também que a residência servia como esconderijo de armas e munições de criminosos que praticavam assaltos na cidade.

Outra informação que desencadeou a investigação sob o Comando do Coronel Júlio César e Capitão Dantas, é que um malote com dinheiro roubado do Banco do Brasil em Feijó, no início do mês de novembro estava sendo guardado na residência.

No momento do cumprimento do Mandado de Busca e Apreensão, somente a ancião e a filha se encontravam em casa, o neto “Sandrey” havia passado a noite fora e não havia chegado a casa.

Durante a abordagem segundo informações da polícia a anciã escondeu o tablete de maconha de quase meio quilo no vestido, mas um policial percebeu e deu voz de prisão.

Apesar da idade avançada  da aposentada segundo investigação da Polícia, ela ajudava o neto a comercializar a droga.
Após a mãe e avó de Sandrey serem presas ele foi a residência e familiares ainda tentaram convencê-lo a se entregar e com isso tentar livrar a avó da prisão, mas Sandrey  afirmou que não iria atender o pedido da família por que havia saído a pouco tempo do Presídio e por ser reincidente poderia perca uma condenação muita alta.

“Aquele lugar é um inferno, não sou doido pra mim entregar fácil quem vacilou foram elas e não eu” teria afirmado o neto.
Após muita insistência de familiares da anciã, Andrey resolveu se entregar a polícia comparecendo na Delegacia Central de Flagrantes – Defla acompanhado de um advogado.

O delegado Ilimani Soares indiciou os três por tráfico e associação para o tráfico, Artigos 33 e 35 da lei 11.343, cuja pena mínima é de oito anos de reclusão.

Ilimani explicou que o fato de Andrey ter se entregado não retira a culpa da avó e da mãe dele, já que segundo depoimento dos policiais militares a anciã escondeu a maconha no vestido e as investigações comprovaram que a aposentada apesar da idade participava da quadrilha.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation