MPE lança livro sobre os problemas socioambientais das bacias hidrográficas do Acre

Assentamento humano em áreas inadequadas, provocando assoreamento e erosão de encostas e margens dos rios; queimadas; desmatamentos; pesca predatória em áreas indígenas e destinação inadequada de resíduos sólidos. Estes são os principais problemas detectados no estudo “Caracterização Socioambiental das Bacias do Estado do Acre”, lançado ontem pelo Ministério Público Estadual.

O trabalho é de autoria de Vera Reis, consultora e bióloga em graduação, com mestrado e doutorado em Engenharia do Meio Ambiente. Apesar da dificuldade de acesso em regiões isoladas como Jordão, Vera afirma que foi possível coletar as informações que vão subsidiar as ações do MP em defesa do meio ambiente.

O Acre apresenta cinco regionais de desenvolvimento que seguem a distribuição das ba-cias hidrográficas dos principais rios, assim classificadas: Alto Acre, Baixo Acre, Purus, Ta-rauacá-Envira e Juruá.
De acordo com o estudo, estas bacias apresentam peculiaridades ímpares em termos socioeconômicos e ambientais, com uma elevada diversidade ético-cultural, de ecossistemas e espécies animais e vegetais.

A coordenadora das cinco Promotorias de Meio Ambiente do MP, procuradora Patrícia Rêgo, disse que a publicação visa oferecer dados técnicos para subsidiar as ações dos promotores que atuam na defesa do meio ambiente.

A promotora do Meio Ambiente da Bacia do Alto Acre, promotora Mery Cristina, destacou que, infelizmente, a resposta para as ações movidas pelo MP em defesa do Meio Ambiente, muitas vezes chegam quando o problema já foi solucionado, em virtude de grande demora.

O membro da Associação Amigos do Rio Acre, Abraim Far-hat, o Lhé, esteve presente a solenidade e falou sobre o grande índice de poluição do Rio Acre. Ele afirma que até mesmo carcaças de automóveis estão sendo jogadas no leito do rio pelo homem. “Até caçamba eu já vir ser recolhida do Rio Acre. Isso é um absurdo. O homem precisa respeitar a natureza para também ser respeitado por ela”, declarou.
A publicação “Caracterização Socioambiental das Bacias Hidrográficas do Estado do Acre” é uma importante fonte de pesquisa e ficará a disposição da comunidade nas bibliotecas públicas, escolas, prefeituras e no site do Ministério Público Estadual (www.mp.ac.gov.br).

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation