Representantes de instituições federais e senador Tião Viana visitam fábrica Natex

Os empreendimentos com base florestal da região de Xapuri foram apresentados aos representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Instituto Nacional do Coração, Associação Brasileira da Indústria Médico Hospitalar e Odontológica e da Fundação Armando Alvares Pen-teado (Faap). A visita foi acompanhada pelo senador Tião Viana e pelos secretários de Estado, César Dotto (Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia) e Fábio Faz (Governo).  

Na fábrica de preservativos masculinos Natex a comitiva pode conhecer um pouco da história da indústria, que atualmente emprega diretamente 150 pessoas, sendo que 97% são de Xapuri, além de inserir no processo de extração do látex mais de 600 famílias que moram na Reserva Extrativista Chico Mendes.

O presidente da Anvisa, Dirceu Mello, destacou que através de um convênio de cooperação com o Governo do Estado, a Anvisa acompanha a Natex desde o início das instalações, tendo concedido a certificação da fábrica por Boas Práticas de Fabricação no ano passado. “Esta é a primeira vez que venho ao empreendimento, mas já tinha ciência da modernidade dos equipamentos e da qualidade dos preservativos. Hoje, a Natex realiza sua auto inspeção, somente as fábricas que já tem qualidade, podem fazer isso. Termino a visita impressionado”, relatou o presidente da Anvisa.

A Natex tem capacidade de produção de 100 milhões de preservativos. A consolidação do projeto tem garantido aos extrativistas o aumento da renda média mensal, isso aliado ao crescimento do valor pago pelo látex, que supera os 250%.

As metas para os próximos anos também foram evidenciadas durante a apresentação na Natex. De acordo com o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, César Dotto, a fábrica tem toda estrutura preparada para duplicar a produção. Atualmente os preservativos são destinados ao Ministério da Saúde e distribuídos através do Programa DST/Aids. Com a ampliação o Governo do Estado pretende iniciar a comercialização do único preservativo com látex nativo.

O processo de crescimento do empreendimento inclui ainda o desenvolvimento de pesquisas. Além dos estudos de melhoria da qualidade de mudas, estão em curso, pesquisas de produtos naturais com efeitos retardantes que serão utilizados em gel lubrificante. Os pesquisadores trabalham ainda em busca da substituição do silicone por um óleo de origem vegetal.

Para o senador Tião Viana a Natex é um exemplo da política ambiental do Governo, que busca a preservação da floresta, vinculada ao crescimento da economia e na melhoria da qualidade de vida das pessoas. “A fábrica garante mais qualidade, aumento de renda e assim de oportunidade de compra para mais de 600 famílias. Esta atividade tem uma função social importante e mostra o nosso projeto de manter a floresta em pé, mas com a conciliação entre a economia e a vida”, destacou o senador.

Da Natex,  a comitiva seguiu para o Complexo Florestal Industrial de Xapuri, e conheceram o beneficiamento da madeira, extraída de áreas de manejo. A transformação da matéria-prima, que há dez anos saia do Estado sem a certificação, em pisos e deques foi acompanhada pelos visitantes. A fábrica de Pisos Xapuri adotou o modelo econômico Público, Privado e Comunitário (PPC), que garante a participação social no empreendimento. Toda a produção é consumida no mercado brasileiro ou exportada para os Estados Unidos, União Européia e Ásia. (Agência de Notícias do Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation