Acreanos começam aos poucos a ‘descobrir’ as riquezas do Peru

Peru-5858
Na fronteia com o país que foi o berço de uma das civilizações mais avançadas da Humanidade – os Incas -, poucos são os acreanos que conhecem in loco a riqueza e as tradições do Peru.  Nos últimos anos, porém, essa situação vem se revertendo, e o Acre começa a descobrir a exuberância e a beleza desta nação que está logo aí ao lado. Essa descoberta se deu graças à adoção de políticas pelos governos do Brasil e do Peru, têm permitido uma maior integração política, econômica e, lógico, turística.

A construção da Estrada do Pacífico se tornou o principal elo entre os dois lados da fronteira. Além de ser uma oportunidade de enriquecer os conhecimentos de forma prazerosa, conhecer o Peru é também muito mais econômico. “Enquanto paga-se mais de R$ 1,4 mil numa passagem de ida e volta para Fortaleza (CE), com a mesma quantia é possível adquirir um pacote de quatro dias pelas regiões montanhosas de Machu Picchu”, compara Calebe Queiroz, coordenador de turismo da Kampa Turismo.

Nos últimos meses a empresa tem se especializado em atender os acreanos interessados em conhecer o país andino. “É uma rota turística que está se estruturando. Foi uma aposta que deu certo”, define Queiroz. Segundo o especialista, não só os acreanos passaram a ter interesse pelo Peru, como os rondonienses e amazonenses. “Estamos nos aculturando a conhecer o que está perto da gente”.

O litoral nordestino é hoje o principal destino turístico dos acreanos. A capital do Peru, Lima, é outra cidade que começa a receber uma quantidade maior de pessoas do Acre. O principal atrativo são os preços menores no comércio local. “Se em Cuzco e Machu Picchu o turista tem a possibilidade de voltar na história, em Lima ele estará numa metrópole com toda a sua estrutura”, diz o coordenador.

A forma mais prática e econômica encontrada por muitos acrea-nos para chegar ao Peru é por estrada até a cidade de Puerto Maldonado. De lá, embarca-se em vôos diários para Cuzco e Lima. Ainda para esse semestre está previsto o começo das operações da Star Peru entre Rio Branco e Cuzco.  A rota permitirá que o fluxo de turistas de um lado para o outro da fronteira cresça ainda mais.

Com chuvas, acreanos cancelam viagens para Cuzco
As intensas chuvas que castigam o Peru nas últimas semanas, e que deixou milhares de turistas isolados, fez com que muitos acreanos que preten-diam passar as férias de começo de ano em Cuzco cancelassem seus pacotes.  As vendas de novos pacotes tiveram quedas significativas. 
A alternativa procurada pelos viajantes tem sido ir para Lima, a região menos afetada pela tormenta. Segundo Calebe Queiroz, nenhum cliente da Kampa Turismo embarcou nos últimos dias para a área afetada.

Queiroz diz ter a informação de que ao menos três famílias acreanas estariam em Cuzco, que decretou estado de emergência por conta da calamidade causada pelo mau tempo.      

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation