Pular para o conteúdo

383 jovens de Tarauacá e Feijó são certificados pelo Poronga

 

poronga_tarauaca1

Depois das formaturas, no último sábado, 06, dos jovens de Rio Branco, Vila Campinas, Senador Guiomard e Bujari no Projeto Poronga, chegou a vez dos concludentes de Feijó e Tarauacá receberem nos dias 10 e 11, respectivamente, o certificado de conclusão do ensino fundamental de 5ª a 8ª. Ao todo, 383 estudantes foram acelerados, com média de 92% de aproveitamento.
O Projeto Poronga contribui diretamente para que o IDEB do Acre seja mais alto, uma vez que, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é calculado com a base nos dados de aprovação, reprovação e abandono nas redes de ensino de estados e municípios e nas escolas, medidos pelo Censo Escolar do MEC. Quanto menos tempo o aluno demorar de uma série para a outra (menos reprovação), melhor será o IDEB da escola. Nestes nove anos presentes no Acre, aproximadamente 20 mil estudantes foram beneficiados.

O Poronga tem recebido a visita técnica de vários Estados ao longo desses anos, que após conhecerem sua metodologia acabam implantando o programa, dentre eles Pernambuco, Tocantins, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Brasília e Amazonas. Criado em 2002 em parceria com a Fundação Roberto Marinho com o objetivo de corrigir a distorção, a iniciativa contribuiu para diminuir a distorção no Acre, que chegava a 54% das matrículas realizadas no ensino fundamental. Com a expansão para 11 municípios, o índice baixou para 30%, e a meta é reduzir até o final do ano em 20%.

Por ser um programa direcionado a pessoas que tem um histórico escolar de desistências e reprovações, sua metodologia é baseada no fortalecimento da autoestima dos alunos, ação mantida até o dia da cerimônia de entrega dos diplomas, onde se faz uma homenagem aos estudantes que superaram dificuldades no decorrer do curso. (Agência de Notícias do Acre)