Rbtrans cria corredor exclusivo para ônibus

Os ônibus que vão fazer o transporte de passageiros para o Carnaval do Arena da Floresta, no 2º Distrito da Capital, terão um corredor exclusivo na Via Chico Mendes. A medida, adotada pela Superintendência de Trânsito e Transporte de Rio Branco (Rbtrans), visa garantir maior segurança durante o embarque dos foliões.
ONIBUS4343
Segundo o superintendente da Rbtrans, Ricardo Torres, inicialmente, serão destinados 15 ônibus para fazer o itinerário Terminal Urbano/Arena da Floresta, além das oito linhas que já atendem aquela região da cidade. Dependendo da necessidade um número maior de veículos poderá ser disponibilizado.

A Rbtrans teve a preocupação de instalar refletores próximos às placas de sinalização para ajudar o folião na hora do embarque e desembarque. O fluxo de pessoas esperado no local é de 10 mil pessoas por dia. Educadores da Companhia de Trânsito (Ciatram) estarão de plantão permanente.

A integração de ônibus no Terminal Urbano ocorrerá somente até às 23h, horário previsto para o encerramento dos bailes. Após este horário, os ônibus com a indicação Arena da Floresta ficam em operação por mais alguns minutos, fazendo a condução dos foliões até a Praça da Revolução, no 1º Distrito da cidade.
Para garantir a condução das pessoas que não tem carro própria até suas residências, estarão a disposição cerca de 200 táxis e 300 moto-táxis. Após às 23 horas, a rua localizada em frente a prefeitura, no Centro, será interditada, e se transformará num grande estacionamento público, local onde os foliões poderão pegar um táxi ou moto-táxis.

Nas proximidades do estádio Arena da Floresta, a Rbtrans também disponibilizou pontos para táxis e moto-táxis. “A idéia é assegurar o maior número possível de veículos para que os fo-liões possam retornar com segurança para suas casas”, disse.

Folião pode pagar mais caro por moto-táxi
Andar de moto-táxi deve ficar mais caro neste Carnaval. Em dias normais, a cobrança mínima é de R$ 4,00 e a máxima R$ 15,00, depende apenas do destino do cliente. Mas no Carnaval, outras questões devem ser levadas em consideração, como os riscos de assalto e o trabalho noturno.

O moto-taxista Jean Norberto Nascimento disse que até o momento não recebeu nenhuma orientação do sindicato da categoria nesse sentido, mas como a tabela é liberada e depende apenas de prévio entendimento com o passageiro, com certeza vai cobrar um pouco mais.

“É muito arriscado trabalhar à noite, ainda mais durante o Carnaval, por isso a corrida tem que valer a pena, principalmente se for para um bairro muito distante”, justificou.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation