Piores vícios

Desgraçadamente, Rio Branco, a Capital do Estado, começa a copiar os piores vícios das grandes metrópoles, embora com pouco mais de 300 mil habitantes: o trânsito está matando tão ou mais do que as armas usadas pela criminalidade.

Se já não bastasse a imprudência corriqueira, de uns tempos para cá motoristas estão chegando à irrespon-sabilidade ou insanidade de promover corridas, os chamados ‘rachas’, em ruas e avenidas. O resultado é que se noticiou ainda ontem: a morte de pessoas inocentes, indefesas, como a de uma criança e a mãe gravemente ferida, provocadas por um desses ‘rachas’, pasmem!, de caminhões.

Evidentemente que a culpa não é só dos motoristas. É também dos órgãos públicos encarregados de orientar, fiscalizar e punir os profissionais faltosos, criminosos. Ainda há poucos dias, centenas de novos funcionários foram incorporados aos quadros do Detran.

Onde estão? O que estão fazendo que não estão nas ruas para coibir, punir, cassar as carteiras de habilitações desses maus condutores?
Para uma cidade ainda de porte médio, não há motivos que justifiquem tantas mortes, tantas barbaridades. Só a irresponsabilidade de motoristas e a omissão dos órgãos de fiscalização.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation