Adriano marca no retorno, Dodô perde pênaltis e Flamengo vence Vasco

Flamengo e Vasco entraram em campo para tentar fazer com que seus principais jogadores – Adriano e Dodô, respectivamente, isolassem a má fase. Quem levou a melhor foi o Imperador que, mesmo sem ter uma atuação de encher os olhos, marcou de pênalti o gol do triunfo rubro-negro por 1 a 0 nesta chuvosa noite deste domingo no Maracanã, pelo Estadual do Rio. Pior para Dodô, que perdeu dois pênaltis, ampliou o momento turbulento e viu o goleiro flamenguista Bruno deixar o campo consagrado.Adriano
Com o gol marcado, Adriano chegou ao sétimo na temporada, voltando a balançar a rede depois de ficar quatro jogos fora do time. Primeiro, ele serviu a seleção brasileira. Depois, teve uma série de problemas particulares e foi afastado para aprimorar a forma física durante a última semana.

Por sinal, o camisa 10 ainda se mostrou pesado e com pouca mobilidade em campo, muitas vezes perdendo bolas fáceis. Contudo, fez o torcedor esquecer a falta de velocidade ao cobrar com perfeição o pênalti que deu a vitória à equipe no início do segundo tempo.

O mesmo não se pode dizer de Dodô. Em baixa no Vasco, o jogador correu o risco de ficar no banco de reservas, mas foi confirmado entre os titulares depois que Carlos Alberto foi vetado. Entretanto, seu martírio no clube foi ampliado. Neste domingo, perdeu dois pênaltis – um em cada tempo, ambos no mesmo canto direito do gol – e foi hostilizado pela torcida vascaína.

Desta forma, é provável que o técnico Vagner Mancini, outro xingado pelos revoltados torcedores do Vasco nesta noite, o preserve do duelo desta quarta-feira pela Copa do Brasil, contra o ASA-AL, em Maceió. Já Adriano é presença certa no duelo pela Libertadores, também na quarta, em Santiago, contra o Universidad do Chile.

Menos mal para Dodô que o revés mantém o Vasco entre os dois primeiros do grupo B na Taça Rio, com os mesmos nove pontos do Botafogo. Já o Flamengo, agora com 12 pontos, é líder isolado do grupo A.

Mesmo com o dilúvio que castigou a cidade duas horas antes do início da partida e afugentou muitos torcedores, o gramado do Maracanã apresentou ótimas condições e o que se viu foi um primeiro tempo movimentado, com leve superioridade do Vasco.

Comandado pelo meia-atacante Philippe Coutinho, que infernizou a defesa rubro-negra, o time dirigido por Mancini foi mais perigoso, mesmo sem contar com Carlos Alberto, uma de suas principais armas ofensivas. No entanto, Dodô desperdiçou a melhor oportunidade aos 36min, em pênalti sofrido pelo próprio Coutinho. O chute saiu fraco, rasteiro, e Bruno fez a defesa no canto direito.

“Espero que esse pênalti não abale o Dodô e ele possa marcar no segundo tempo”, disse o lateral-esquerdo Marcio Careca.

Contudo, quem balançou a rede foi Adriano. Aos 6min, em pênalti duvidoso marcado pelo árbitro de Fernando Prass em cima de Vinicius Pacheco, o Imperador não perdoou e fez as pazes com as redes. Na comemoração, levou cartão amarelo ao exibir uma camiseta por baixo com os dizeres “Que Deus perdoe essas pessoas ruins”.

Essa, por sinal, foi a melhor aparição de Adriano na partida. Do centro do gramado, o Imperador viu Dodô cair em desgraça com a torcida vascaína ao perder seu segundo pênalti no confronto, aos 21min. Ele repetiu o canto, com mais força e batendo a bola à meia altura, mas Bruno novamente acertou o lado e fez a defesa. Mesmo assim, o camisa 10 cruzmaltino seguiu em campo sem ser substituído, assim como o camisa 10 rubro-negro, que ficou em campo mesmo se alongando para evitar câimbras nos minutos finais.

Após o apito final do árbitro, muita reclamação do lado do Vasco e um princípio de tumulto entre jogadores dos dois times. Neste bate boca, o zagueiro Titi foi expulso pelo árbitro Péricles Bassol. (UOL Esporte)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation