Pular para o conteúdo

Vereador gay acusa Marina de ocultar bandeira

Na primeira polêmica com o movimento gay desde o início da campanha, a pré-candidata do PV ao Planalto, Marina Silva, foi acusada de esconder uma bandeira arco-íris entregue por um colega de partido em Minas.

Após ser alvo de críticas na internet, a senadora, evangélica, negou “espanto” com o presente e disse ser tolerante com os homossexuais.

Em e-mail que circula na rede, Sander Simaglio, vereador do PV em Alfenas, afirma que Marina se recusou a estender a bandeira em ato na última sexta-feira, em Belo Horizonte. Ele relata ter viajado 800 quilômetros com o presente no bolso do paletó e se diz frustrado com a reação e o “semblante de espanto” da senadora.  (Folha de S. Paulo)