Binho é homenageado nos dez anos de Concurso de Bandas e Fanfarras

Resgate da musicalidade escolar contribuiu na melhoria dos indicadores de ensino, elevou a autoestima dos alunos com formação social e moral

Fanfarra
O governador Binho Marques foi homenageado na noite deste domingo, 9, pelos 10 anos do Campeonato  de Bandas e Fanfarras,  criado por ele durante o governo de Jorge Viana, quando ocupava o cargo de secretário de Estado da Educação. A musicalidade nas escolas  contribui de modo decisivo na formação social e moral dos estudantes e, visando a melhoria da qualidade da educação, entre outras ações Binho Marques deu início a grandes investimentos na aquisição de instrumentos, contratação de regentes e capacitação de maestros. Uma década de depois, os resultados são os mais expressivos: as corporações são ilhas de excelência e refletem  o avanço da escola, e o Acre já ganhou quatro prêmios nacionais, sendo um deles o troféu de campeão brasileiro com a banda do Colégio Acreano (2001).  “Em primeiro lugar, o que me gratifica é o resgate da escola pública. Esta maravilha aqui mostra isso”, disse o governador, destacando que a música tem elevado autoestima dos alunos, ensinando-o a trabalhar em equipe e a ser solidário. “É uma lição de cidadania”, completou o governador.

Um público de pelo menos quatro mil pessoas, segundo a Polícia Militar,  lotou as arquibancadas na última noite de concurso.  Foram também homenageados a secretária de Estado da Educação, Maria Correa e o presidente da Confederação Nacional de Bandas e Fanfarras, maestro Ronaldo Faleiros. “É gratificante para nós ver aqui o resultado de dez anos de trabalho e esforço do governo, das escolas e dos estudantes”, disse Maria Correa. Para Ronaldo Faleiros, o Acre reúne todas as condições estruturais para sediar o campeonato nacional de bandas e fanfarras de 2011. “Tenho acompanhado o trabalho do Acre e vejo grandes avanços”, disse o maestro.

O estacionamento da Arena da Floresta foi o palco de uma década de competição, resultado das disputas regionais. Participaram  bandas e fanfarras  de escolas de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e das corporações  campeãs e vice-campeãs das regionais 1  e  2,  que são  respectivamente dos municípios de Porto Acre e Brasiléia.

As 26 corporações musicais disputarão as seguintes categorias técnicas: Banda de Música de Marcha; Banda Marcial; Banda de Percussão Marcial; Fanfarra com 1 Válvula nas categorias etárias Infantil, Infanto-Juvenil, Juvenil e Sênior. O campeonato reuniu cerca  quatro mil músicos das categorias infanto-juvenil, juvenil e sênior e concedeu R$30 30 mil em premiações para os melhores colocados. Músicos, maestros e especialistas de outros Estados estiveram compondo a mesa avaliadora. 

Ainda segundo o governador, a música teve papel importante na elevação dos indicadores educacionais do Acre. “Contribuiu muito”, resumiu Binho Marques, agradecendo o esforço dos alunos e seus responsáveis no processo de soerguimento da musicalidade escolar.  Há dez anos, eram 11 coporações. Hoje, o Estado possui 56 corporações. Muitos alunos começaram tocando simples instrumentos, se aperfeiçoaram e chegaram à regentes e maestros. 

binhohome1

binhohome2
Homenagem marca os 10 anos de realização do concurso de bandas e fanfarras que mobiliza milhares de alunos e profissionais da educação (Fotos: Gleilson Miranda/Secom) 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation