Fazer a sua parte

Embora todas as pesquisas apontem para a vitória da candidata Dilma Rousseff, o Acre e os acreanos precisam fazer a sua parte. Ou seja, dar sua contribuição para que ela vença também aqui no Estado. Por uma questão maior, suprapartidária: seu governo será melhor para os interesses do Estado e seu povo.

Como se disse, todo o respeito ao voto livre e soberano de cada um. É um direito inalienável que não pode ser tolhido por qualquer pretexto. Contudo, o país – e o Acre por inclusão – está diante de dois modelos de desenvolvimento. Um que está dando certo para a maioria do povo brasileiro, apesar dos defeitos. O outro que já foi testado e não contemplou essa maioria.

No caso do Acre, pela ligação histórica e até mesmo pessoal do presidente Lula com o Estado, a vitória de Dilma Rousseff significa que os governantes locais, a classe política e mesmo a sociedade, representada por suas entidades, terão acesso mais fácil aos recursos federais. E o Estado está precisando de soluções urgentes para alguns graves problemas que estão afetando a população, como o fornecimento de energia elétrica.
É preciso pensar nisso.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation