Refletir e digerir

Demora-se um pouco para os candidatos vitoriosos ou derrotados refletirem e digerirem os resultados das urnas, mas não há como negar: os números indicam que aqui no Estado os resultados foram surpreendentes. No país, também, com o desempenho da acreana Marina Silva, que levou a eleição presidencial para o segundo o turno.

No caso dos resultados dos candidatos majoritários aqui no Estado, foram surpreendentes devido às diferenças mínimas que emergiram das urnas entre os candidatos ao governo e Senado. Uma diferença, pode-se dizer, de uma eleição paroquial, de um município do interior.

O senador Tião Viana, o candidato vencedor ao Governo, já adiantou algumas reflexões, como a atitude dele, de seu partido e coligação aceitarem com “humildade” a manifestação da vontade popular.

Sem negar ou subestimar o que foi feito nesses anos todos na administração do Estado, admite, como o fez durante toda a campanha, que é preciso avançar, melhorar em algumas áreas nevrálgicas como as da Saúde e Segurança Pública. E ousar mais em outras, como a geração de empregos com a industrialização. De um lado e outro, o que menos contribuem agora são agressões e ofensas.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation