Cobrando resultados

Com os acordos salariais fechados com praticamente todas as categorias do funcionalismo público, chegou a hora e a vez de o Governo e a própria sociedade cobrarem resultados. É assim que funciona na iniciativa privada e assim deve funcionar também no serviço público.

Esses reajustes salariais vão custar aos cofres públicos e vão custar à sociedade, sobretudo, aos contribuintes que pagam impostos para manter a pesada máquina administrativa. Melhorando os salários e as condições de trabalho, o Governo e a sociedade têm o direito sim de exigir serviços de melhor qualidade.

É preciso acabar com a mentalidade paternalista e malandra de que funcionário público não tem responsabilidades, não tem metas a cumprir e satisfações a dar, tendo apenas direitos, sobretudo, de reivindicar melhores salários e fazer greves por “tempo indeterminado”, como gostam de frisar suas lideranças.

Não é mais assim que funciona. A sociedade evoluiu. Está mais exigente. Quer serviços públicos mais rápidos e eficientes.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation