CBF comunica veto ao Arena; Governo garante ter laudos

A Federação de Futebol do Acre (FFAC) e a Secretaria de Educação e Esportes (SEE) foram surpreendidas na tarde da última sexta-feira quando a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou comunicado sobre o veto ao estádio Arena da Floresta para jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol nas séries C e D.
21958_ori_arena_da_floresta
O Secretário Adjunto de Esportes, Mauro de Deus, salientou que desde que foi comunicado vem apurando o motivo do veto ao estádio e está tranquilo em relação aos jogos do próximo final de semana no Arena. “Tenho em mãos todos os laudos para a liberação do Arena para jogos em competições nacionais”, garante.

O comunicado da CBF alerta que o veto teria partido de documento emitido pela Promotoria de Defesa do Consumidor. “Não sabemos o teor do ofício, apenas teremos conhecimento na segunda-feira, quando iremos entrar em contato com a CBF e também marcamos com o procurador-geral de Justiça (Sammy Barbosa) para podermos agir e evitar a paralisação destas competições com representantes acreanos”, disse. E chegou a ponderar que pode ter havido falta de interpretação na CBF quanto aos documentos enviados pelo Ministério Público. “Pode ser que o texto não inviabilize, mas alerte para melhorias”, analisa.

Mauro de Deus confirma que foi comunicado pela Promotoria sobre os benefícios realizados no estádio desde sua inauguração. “Mandamos a documentação do que havia sido feito, assim como fotos, num investimento de aproximadamente R$ 200 mil”, afirma o secretário.

O Governo do Estado, através da SEE, esteve reunido com os Procuradores do PGE a respeito do que fazer neste sentido. “Tudo ao nosso alcance está sendo feito, mas repito: apenas na segunda-feira, com o teor do documento, poderemos avaliar o que deve ou não ser feito”, garante. “No caso de veto, o estádio Florestão (da Federação) está com todos os laudos e em último caso, podemos realizar os jogos no estádio Arena do Juruá, que também possuem os laudos necessários”, acrescenta.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation