Trégua entre médicos e Estado termina segunda

Encerra na segunda o prazo de suspensão da greve para as negociações entre o governo e o Sindicato dos Médicos (Sindmed). Como até o momento não houve nova proposta por parte do Estado, os sindicalistas estão nas unidades de saúde convocando a categoria para uma nova assembléia.

A proposta é apresentar para todos os filiados na segunda a situação imposta pelo governo de negociar os avanços sociais em 2013, ou seja, depois das eleições municipais.

Como a categoria exige concurso público, insalubridade, reajuste dos valores da hora extra, dos plantões e da interiorização até 2012, a meta é que os servidores possam decidir ou não pela greve geral.

Os sindicalistas aceitaram 20%, sendo 5% este ano, e a suspensão da greve há mais de 10 dias depois da promessa feita pelo governo de que parte das reivindicações fosse aceita. Na época, os técnicos do Estado chegaram a assinar um documento garantindo que cerca de 30% das propostas dos trabalhadores se-riam oferecidas ainda em 2011 e que as outras seriam atendidas em 2012. (Ascom Sindmed)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation