Péssimo costume

Nada a opor a que trabalhadores das mais diversas categorias reivindiquem seus direitos, inclusive com paralisações e greves. O que a socie-dade não pode aceitar é que seja prejudicada na prestação de serviços essenciais, como vem sendo nesses dias com a greve dos funcionários dos Correios e dos bancários.

Sabe-se que nesses como em outros casos a parte maior da culpa é dos empregadores, sobretudo, quando se trata de governos, que têm o péssimo costume de não cumprir acordos firmados com os servidores.

No caso, por exemplo, dos Correios a greve foi anunciada com antecedência. Os servidores reclamam que foram desrespeitados e lesados em acordos firmados. A direção da empresa não abriu negociações para evitar o desfecho da greve. Como depois de deflagrada radicalizou, fechando-se para as negociações.

Como se está mostrando todos os dias, toneladas de correspondências estão acumuladas, com sérios prejuízos para os usuários e o que a sociedade quer saber é quem se responsabilizará por isso.
Como a população começou a amargar a partir de ontem todo tipo de transtornos com a greve nos bancos.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation