Mulher aguarda há 2 anos punição para ex-marido que estuprou e engravidou enteada adolescente

A dona de casa Maria Luzia Batista da Silva Brandão, 36 anos, disse que aguarda há dois anos que o ex-marido Orlei Praxedes Brandão, 46 anos, seja punido pelo crime cometido contra sua filha, uma adolescente de 14 anos, que era enteada de Orlei que ele teria estuprado e engravidado a menor.
Caso_em_espera
Segundo Maria Luiza, quando ela casou com Orlei, já tinha uma filha de pouco mais de um ano de idade.

Orlei e Maria Luiza tiveram mais três filhos, e ela nunca suspeitou que ele tivesse coragem de abusar sexualmente da enteada que ele criou como filha.

“Eu só descobri os abusos que minha filha sofria, quando ela já estava grávida de quatro meses. Denunciei-o no Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente – NUCRIA da Polícia Civil, minha filha foi ouvida e contou detalhes da violência sofrida. Como ela estava grávida, o Ministério Público determinou a realização de exame de DNA, cujo resultado foi positivo para a paternidade de Orlei e até agora, ele continua em liberdade e me ameaçando e nada foi feito contra ele” contou a mulher em frente à Delegacia da 1ª Regional.

De acordo com Maria Luiza, o ex-marido saiu de casa e sempre negou o estupro. O resultado do exame de DNA já foi liberado há meses, mas a Justiça não tomou nenhuma providência contra o acusado.

“O mais revoltante é que quando fui atrás de explicação a respeito do processo, sempre ouço que corre em segredo de Justiça. Mas, que segredo, se todos os vizinhos sabem que ele engravidou minha filha, que é a única condenada nesse crime, pois é obrigada a conviver com as lembranças de horror que passou nas mãos dele e ainda suportar as ameaças que ele faz contra mim e minha família?” indagou a mulher.

Maria Luiza foi à Delegacia da 1ª Regional porque foi ameaçada pelo ex-marido que quer tomar a casa que o irmão dela deu para a família morar e ainda prestou queixa contra  o ex-cunhado, proprietário da casa.

O acusado não deu nenhuma declaração a respeito do caso.

Caso_em_espera_2

Assuntos desta notícia


Join the Conversation