Não é desse modo

Com a proximidade da campanha eleitoral, a sociedade espera e exige um comportamento minimamente responsável e ético da classe política. É o que não se pode dizer, por exemplo, da atitude de vereadores da Capital que, por motivos, eleitoreiros, se negaram a aprovar matéria sobre um pedido de empréstimo de R$ 3 milhões que a prefeitura empregaria em obras do PAC.

Mesmo sabendo que a prefeitura passa por sérias dificuldades por ter sido obrigada a realocar recursos para a assistência aos mais de 100 mil moradores atingidos pela maior cheia do Rio Acre, os vereadores da oposição se negaram a aprovar a matéria, comprometendo a realização de obras de saneamento básico em vários bairros da cidade.

Definitivamente, não é desse modo que se faz política nem se exerce um mandato. Sobretudo, por parte daqueles que teriam a obrigação de identificar os problemas da cidade e contribuir e exigir mesmo que sejam resolvidos. Como irão explicar agora aos moradores desses bairros que, como seus representantes, se negaram a resolver seus problemas?

Assuntos desta notícia

Join the Conversation