Integração entre Brasil e Peru pode beneficiar comércio local

A presença da comitiva peruana no Acre tem fortalecido o debate sobre a integração turística e comercial entre os dois países. A soma de esforços para a concretização desse sonho ganhou mais dois aliados nesta semana: os governos de Mato Grosso e de Rondônia. E para apresentar o conjunto de medidas que estão sendo adotadas, representantes das secretarias estaduais de turismo e do Peru se reuniram com o presidente da Federação do Comércio do Acre (Fecomércio), Leandro Domingues.

“O meio mais próximo de dinamizar o comércio com países vizinhos é o turismo. Precisamos tirar o máximo de proveito com a estrada. A integração é sem dúvida muito boa para o comércio”, destacou o presidente da Fecomércio. As vantagens da integração para o comércio também foi enfatizada pela secretária de Turismo do Mato Grosso, Teté Bezerra. Segundo ela, dentro da cadeia do turismo o comércio é grande beneficiário, já que atua na promoção de emprego e renda e na vinda de pessoas para o Estado. A oportunidade de realização de negócios também foi apontada pelo cônsul honorário do Brasil em Cuzco, Elson Espinoza. “Cada vez mais temos que nos olhar de frente, identificar os pontos positivos dos dois países e aproveitar as oportunidades que são muitas. Nossa comitiva representa o anseio de muitos empresários.”

 Entre os aspectos positivos da visita peruana ao Acre, a secretária de Turismo, Ilmara Rodrigues, enfatiza o fortalecimento da rota Brasil-Andes-Pacífico, mostrando as potencialidades turísticas do Acre, Mato Grosso e Rondônia. “Estamos trabalhando junto ao Ministério das Relações Exteriores a desburocratização da migração entre os dois países. Vamos unir esforços para divulgar a rota turística integrada, criar um guia e buscar desoneração para que haja um consenso entre empresas, empresários e governo. Essas propostas serão levadas ao Primeiro Encontro Nacional entre os Secretários de Turismo”, revelou.

 Estiveram presentes à reunião representantes do Ministério das Relações Exteriores, do consulado peruano, Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal, Infraero, Vigilância Sanitária, Sebrae, governos do Acre, Mato Grosso e Rondônia. “A presença de várias instituições neste encontro demonstra a vontade dos dois países em promover a integração. O Acre quer ser porta de entrada para empresas peruanas e comercializar seus produtos no Peru, numa reciprocidade de interesses, como dever ser a política de integração”, detalhou o secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Edvaldo Magalhães.

 O representante do Ministério das Relações Exteriores anunciou que o governo federal está definindo uma data para realizar a solenidade de inauguração da Transoceânica. “Esse é um momento histórico. A conclusão da estrada representa um capítulo importante para a América do Sul, representando um crescimento econômico e geração de empregos”, comemorou.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation