Presidente da CNI adianta que recursos do BNDES preveem centro de madeira no Acre

Recursos BNDESO presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, adiantou que o Acre vai receber um centro de tecnologia voltado para a produção em escala industrial de madeira e o Amazonas vai ter um centro de biotecnologia. O industriário anunciou os 2 projetos de grande porte após uma reunião na manhã de ontem com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Leonardo Coutinho.

Os centros que o Acre e o Amazonas vão ganhar fazem parte de uma remessa de recursos que o banco e a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos, que é vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) vão destinar ao financiamento de iniciativas de inovação para o setor da indústria. Em 2011, o BNDES e a Finep investiram R$ 3 bilhões nesta parte de financiamentos para novos projetos industriais. Para este ano, a expectativa do banco, da financiadora e, sobretudo, da CNI é de chegar ao montante de R$ 4,5 bilhões.

Apenas nesta parte de centros tecnológicos, o presidente do BNDES anunciou que serão investidos R$ 1,7 bilhão nos próximos 2 anos (prazo) para a construção e consolidação de 32 laboratórios e centros de pesquisa de ponta. Cada uma destas unidades será especializada conforme a demanda industrial mais avançada dos Estados, em cada região do país.

Deste montante aplicado nos laboratórios, R$ 1,4 bi serão investidos pelo BNDES e 300 milhões virão do Finep. Todos os centros serão projetados pelo instituto alemão Fraunhofer, que é classificado por Robson Braga como sendo o ‘melhor do mundo’ em se tratando de novos trabalhos laboratoriais em rede voltados à inovação e tecnologia. (Com informações do site Ambiente Energia)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation