“Programa de Gaúcho” completa 11 anos na Rádio Gazeta FM 93,3

Programa de gaúchoCriado há mais de 1 década, o “Programa de Gaúcho” leva ao ar a boa música dos pampas gaúchos, poesias, trovas, versos, folclore, regionalismos, causos e histórias.

Neste domingo, o programa já chega ao nº 567 e comemora seu décimo primeiro aniversário. A primeira edição foi ao ar no dia 1º de abril de 2001, pela Rádio Gazeta FM – dentro do programa “Grande Parada Popular”, do Jorge Cardoso -, com a seguinte mensagem logo na abertura:

“Ao abrir as portas deste programa, esperamos que a comunidade gaúcha e os que se identificam com a cultura gaúcha, sua música, suas tradições, seu cancioneiro, cerrem as fileiras para juntos divulgarmos essa tradição”.
Embora tivesse inicialmente apenas meia hora de duração, a programação diferenciada na Gazeta FM logo despertou a atenção dos ouvintes, e não apenas gaúchos. Muitos acreanos passaram a acompanhar o programa, que foi se destacando em audiência e na inclusão cada vez maior de simpatizantes e de parceiros.

O programa foi uma iniciativa do “gauchíssimo” Pedro Ranzi, que chegou ao Acre em 1969. “Na verdade, sou mais acreano do que gaúcho, pois moro neste Estado – que muito bem me acolheu -, há 43 anos”, diz ele.
Mas foi durante uma viagem ao Rio Grande do Sul em janeiro de 2000 que ele teve a idéia de levar as tradições gaúchas pelas ondas do rádio acreanas. “Quando estive em Passo Fundo, sintonizei a rádio Planalto FM, e ouvi um programa local com músicas regionais. Em seguida, visitei a emissora de rádio e vi que poderia fazer algo parecido no Acre. No ano seguinte, coloquei em prática esse projeto, mas não imaginava que fosse fazer tanto sucesso”, explicou Pedro Ranzi.
Ele disse também que, desde o início, a proposta era que “Programa de Gaúcho” tivesse um caráter institucional, como forma de promover o Centro de Tradições Gaúchas (CTG) – Plácido de Castro. Por isso, consta do Estatuto do CTG que a entidade não desenvolverá qualquer atividade político-partidária, racial, filosófica ou religiosa.

O CTG é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 27 de abril de 1974 por Pedro Ranzi, seu irmão Alceu Ranzi, e por Osório Rodrigues. O objetivo é divulgar as tradições e o folclore da cultura gaúcha e incentivar a integração social dos seus participantes, por meio da preservação dos costumes dos gaúchos, como a dança, o churrasco e os esportes.

O Centro teve como presidente (patrão) nessa época Pedro Feltrin, que foi fundamental nessa fase da criação do programa. Atualmente a entidade é presidida por Sandro de Oliveira e fica localizada na Vila da Amizade, no bairro Vila Acre, em Rio Branco.

O Programa de Gaúcho teve também a colaboração de Juarez Lauther, Tales Bordignon e Hugo Umberti. Devido à credibilidade de seus idealizadores, o programa logo teve grande repercussão e ganhou horário próprio, passando a ter um espaço na programação de uma e, depois, de 2 horas de duração.

Atualmente, o Programa do Gaúcho vai ar das 9h às 11h, pela Rádio Gazeta FM, mantendo acesa a tradição dos pampas gaúchos e propiciando a integração entre as culturas gaúcha e acreana, tendo em vista a importância nesta terra do seu conquistador (gaúcho), Coronel Plácido de Castro – comandante das tropas na Revolução Acreana, em 6 de agosto de 1902. O movimento garantiu a libertação do Acre que, até então, pertencia à Bolívia – e passou a ser anexado ao Brasil. (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation