Henrique Afonso quer debater indicadores de saúde da Amazônia

Os indicadores de saúde na Amazônia são preocupantes. No ano de 2008, que corresponde aos dados mais recentes disponíveis, a Região Norte foi a que apresentou o maior índice. Naquele ano, para cada 1000 crianças nascidas vivas, mais de 23 delas faleceram antes de completar seu primeiro aniversário.

A mortalidade materna é outro indicador importante para a avaliação das condições básicas de saúde. Infelizmente, muitos dados da região amazônica não se encontram disponíveis, por falha de registro, o que indica a dimensão do problema.

Para o deputado federal Henrique Afonso (PV-AC) a formulação de políticas de desenvolvimento regional é necessário considerar as especificidades e adversidades naturais da região, como por exemplo: desigualdades sociais e econômicas, dificuldade de acesso, centralização tecnológica, baixa densidade demográfica, enorme extensão territorial e de regiões fronteiriças. O quadro de saúde da Região Amazônica expressa desigualdades regionais marcantes.

Por isso o parlamentar apresentou uma proposição solicitando a realização de uma audiência pública para debater a Política de Regionalização da Saúde na Amazônia.

“É necessário desenvolver ações permanentes e integradas para o combate de doenças, existe também carência de profissionais, o que demanda programas de fixação de médicos e outros profissionais, além da regulamentação de médicos graduados em universidades estrangeiras, por isso temos que debater isso amplamente e adequar as políticas e ações para que se possa atuar com mais eficácia na região” afirmou o parlamentar. (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation