Uma vergonha

Pode-se fazer reparos aos métodos, mas não às intenções dos índios que invadiram a sede da Funai em protesto contra o abandono em que se encontra a maioria das etnias aqui do Estado. Aliás, esses protestos já se tornaram praxe e mesmo assim o poder público não toma as providências para resolver problemas básicos como o da assistência à saúde.

É lamentável, aliás, que o tratamento à causa indígena tenha sido tão aviltado nas últimas décadas por órgãos que têm a obrigação constitucional de prestar toda a assistência necessária aos povos indígenas. A Funai, de modo particular, que já foi um órgão atuante, mesmo no regime militar, esvaziou-se, transformando-se em um cabide de empregos. Só aparece quando os conflitos já foram deflagrados, com conseqüências quase sempre trágicas.

No caso aqui do Estado, há situações degradantes de grupos indígenas que nem suas terras demarcadas ainda tiveram e por conta disso estão em situações deploráveis, desumanas. Recentemente, mais de dez crianças morreram atacadas por um surto de gripe, como nos primórdios da colonização. Uma vergonha para um país que se quer civilizado.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation