Senai: Educadores aprovam iniciativa do Pronatec

 Com objetivo de apresentar aos diretores, coordenadores e representantes de grêmios escolares, o Senai realizou, na última quarta-feira, 4 de abril, a palestra “Pronatec e a Oferta da Educação Profissional do Senai” no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac). A oferta e a qualidade da educação profissional e as oportunidades de empregabilidade que os cursos da instituição oferecem no âmbito deste programa permearam toda a apresentação do diretor regional César Dotto, e dos gestores das unidades Escola Senai e Centro de Tecnologia da Madeira e do Mobiliário (Cetemm), Mozani Mariano e Tânia Lúcia Guimarães, respectivamente.

 Também participaram da conferência a diretora de Educação e Tecnologia do Senai, Geane Reis; a diretora de Educação do Sesi, Déborah Sheyla; e o representante da Secretaria de Estado de Educação (SEE), Josenir Calixto. Instituído pelo governo federal, o Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego – surgiu como resposta imediata para estas novas questões. Sua finalidade é expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio e de cursos e programas de formação inicial e continuada para trabalhadores.
“Sentimos necessidade de ter essa conversa de forma bem objetiva com os principais interessados no assunto. O Pronatec foi feito visando o que ocorre no nosso País, uma grande demanda por mão-de-obra qualificada no seu processo de desenvolvimento e dos grandes eventos internos que acontecerão nos próximos anos, como a Copa e as Olimpíadas”, explicou Dotto.

 O Senai/AC possui duas unidades em Rio Branco, a Escola Senai Cel. Auton Furtado e o Cetemm, e uma em Cruzeiro do Sul, além das unidades móveis, que levam os cursos para os demais municípios. “Vamos trabalhar com 2.077 matrículas e com ensino técnico, que são cursos mais longos, de dois anos. São números ousados, mas estamos prontos para o desafio”, assegurou o diretor.
De acordo com os gestores das unidades do Senai, entre as profissões com grande déficit no mercado estão a de torneiro mecânico, desenhista da construção civil, designer de móveis, costureiro industrial do vestuário, mecânico de manutenção de máquinas de costura e eletricista instalador predial. O Sesi, por sua vez, participará do programa oferecendo acompanhamento pedagógico dos participantes em Língua Portuguesa e Matemática, duas disciplinas com muita ênfase para os cursos do Senai.

Como posso me inscrever no Pronatec?
Como existem várias iniciativas, não existe um sistema unificado de inscrições. As novas vagas serão abertas em escolas públicas estaduais, nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e nos Serviços Nacionais de Aprendizagem – como o Senai e o Senac. Cada uma dessas instâncias terá inscrições e critérios próprios para seleção de participantes no Pronatec.

Pessoas que já concluíram o ensino médio podem participar do Pronatec?
Sim, na modalidade Bolsa Formação Trabalhador.

As redes de ensino municipais podem participar do Pronatec?
As cidades que desejarem participar do programa devem procurar a sua secretaria estadual de educação.

Quando começam as inscrições no Pronatec?
Procure informações na secretaria de educação do seu estado, na rede estadual de educação, nos institutos federais ou nas unidades dos serviços nacionais de aprendizagem.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation