Angelim inspeciona obras do PAC 2 na Vila Acre

O prefeito Raimundo Angelim visitou ontem, 25, obras de urbanização na  região denominada   Poligonal Vila Acre, onde já começaram os primeiros serviços para asfaltamento de 21 ruas e implantação de  serviços como rede de abastecimento de água, sistema de drenagem pluvial e de esgotamento sanitário,  calçadas e sinalização viária, além da construção de  casas para famílias de baixa renda. “São obras importantes, as quais mostram que a Prefeitura está trabalhando para melhorar os bairros cada vez mais”, disse.

Participaram da visita lideranças comunitárias e políticas como os presidentes das associações de moradores do Ramal Bom Jesus, Rodrigo da Silva Souza, e do Conjunto Santa Helena, Alberto Nolasco.  Com recursos do PAC 2, estão sendo realizados  investimentos no Bairro Vila Acre, Ramal Bom Jesus  e Vila da Amizade beneficiando diretamente 915 famílias. O total de recursos destinado às ações nessa poligonal é de R$ 12,5 milhões que detalhadamente serão empregados nas seguintes intervenções: implantação de 4,10 Km  de pavimentação de ruas;  17.928,20 metros cúbicos  de terraplanagem; 1.470 m de rede de abastecimento de água; 6.306 m  de rede de esgotamento sanitário; 6.293 m  de drenagem pluvial; 16.306,69m de calçadas com acessibilidade; construção de 16 unidades habitacionais; e sinalização viária.

As ruas que em breve começam a ser  asfaltadas são Fernando Sabino, Machado de Assis, Zélia Gatai, Jorge Amado, Olavo Bilac, Castro Alves, Seringueiro, Beco Seringueira, Assis Brasil, Paraíso, Jardim Batista, “E”, José Barbosa, Neuza Vidal, Mariana, Mangueiras, Jutaí, Abacateira, Manoel de Paula e 02. Depois da visita ao escritório técnico da JM Construções, a empreiteira responsável pela obra, o prefeito seguiu para a Rua Machado de Assis, uma via com cerca de 600 metros que passa por profundas transformações –uma prévia do que será feito em todo o bairro.

O PAC 2 foi iniciado pelo presidente Lula e está tendo continuidade pela presidenta Dilma Rousseff. O plano  tem previsão de investimento de R$ 958,9 bilhões em todo o Brasil entre 2011 e 2014. No período pós-2014, a estimativa é de injetar mais R$ 631,6 bilhões em obras, totalizando R$ 1,59 trilhão. O foco é o mesmo da primeira etapa, iniciada por Lula em 2008: logística, energia e social-urbano. A meta é obter um crescimento do PIB em torno de 5% ao ano. Isso deverá ser alcançado contornando-se os entraves para o desenvolvimento e com o resultado do papel ‘indutor’ do setor público, já que, cada R$ 1 investido pelo setor público, é gerado R$ 1,50 em investimentos privados. Esse conjunto de projetos de infraestrutura pública deverá ajudar a acelerar os investimentos privados. Para Rio Branco, Angelim conseguiu aprovar R$ 85 milhões para infraestrutura urbana.
Apesar do rigoroso inverno, as obras não foram interrompidas. Após seu lançamento, a JM passou a montar sua estrutura e preparar-se pro verão. (Ascom PMRB)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation