Angelim visita obras de UBS no Defesa Civil

Unidade Básica de Saúde é parte de pacote de dez centros do programa Saúde da Família em construção. No total, Angelim já investiu R$ 7,3 milhões em reformas e modernização da rede.

O prefeito Raimundo Angelim visita na manhã de ontem, 11, as obras de construção da unidade básica de saúde do conjunto Andiroba, no bairro Defesa Civil. O projeto custa mais de R$ 450 mil em recursos obtidos junto ao Fundo Nacional de Saúde e ao Tesouro Municipal. Acompanharam o prefeito Dora Araújo, assessora de Gabinete; Oly Duarte, assessor de Comunicação; Claudia Cunha, secretária de Obras e Gilson Albuquerque, presidente da União das Associações de Moradores de Rio Branco (Umarb). “É uma unidade muito importante, que vai atender não somente esta comunidade como moradores dos bairros Irineu Serra, Tancredo Neves, Santa Mônica e Novo Horizonte”, lembrou o prefeito, avaliando como positivo o andamento das obras.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) a UBS Andiroba irá atender a 7.000 pessoas moradoras do Defesa Civil e adjacências. “Vamos ter ali duas equipes do programa Saúde da Família”, informou Osvaldo Leal, secretário de Saúde de Rio Branco. A UBS Andiroba conta com todos os serviços oferecidos nas demais unidades de saúde da Capital: farmácia, sala de imunização; consultório ginecológico; consultórios de clínica médica; consultório odontológico; escovódromo; sala de curativos; sala de procedimentos; sala de utilidades; expurgo; copa, depósito de materiais de limpeza; sanitários M/F e para portadores de necessidades especiais para usuários e funcionários;  sala de reuniões. “Acrescentamos duas salas ao projeto do Governo Federal e conseguimos, com isso, duplicar o atendimento”, completou o secretário Leal.

A proposta arquitetônica dessa UBS segue o padrão estético e funcional já adotado nas onze unidades  recém reformadas e ampliadas pela prefeitura. No total, serão construídas nove UBS de porte 1, no valor de cerca de R$ 450 mil, e de porte 2, estimadas em R$ 650 mil. “Se Deus quiser, até junho teremos esta unidade perto da gente. Vamos parar de andar mais de dois quilômetros para chegar ao Roney Meireles, que é a unidade mais próxima daqui”, observou Geraldo Júnior, líder comunitário no Defesa Civil. (Ascom PMRB)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation