Pular para o conteúdo

Incitando a violência

Pode ser mais uma dessas peças de exibicionismo fomentadas pelas redes sociais, mas o fato precisa ser investigado, primeiro, para averiguar sua veracidade e, depois, para coibir esse tipo de incitação à violência.

Está-se falando desses jovens que apareceram em rede social dizendo pertencer a um suposto grupo denominado de Primeiro Comando da Sobral (PCS), fazendo apologia à violência e encorajando outros jovens a aderir.

Como este jornal divulgou ontem, o grupo seria comandado por um presidiário cadeirante que cumpre pena domiciliar por tráfico de drogas e tem como base a Baixada Sobral, um aglomerado de bairros onde vivem cerca de 40 mil pessoas.

Com certeza, este tipo de comportamento ou surgimento desses grupos estão sendo influenciados por outras organizações criminosas que estão atuando nas grandes metrópoles do país, como o PCC e outros.

Por isso mesmo, é preciso que as forças de segurança, através do serviço de inteligência, faça uma investigação rigorosa para identificar seus autores ou organizadores para coibir esse tipo de incitação à violência, antes que se transforme, de fato, em uma organização criminosa. Com este tipo de coisa não se brinca.