Pular para o conteúdo

Jorge Viana lamenta a morte do tenente-coronel José Leão, vítima de câncer

O vice-presidente do Senado Federal, Jorge Viana (PT/AC), lamentou a morte do tenente-coronel da Polícia Militar do Acre, José Aldúcio Oliveira Leão. Leão foi ajudante de ordens de Jorge Viana durante anos.

Leão, como era chamado por Jorge Viana, sofria de câncer há 2 anos. Recentemente, seu quadro de saúde tinha se agravado, o que culminou com a sua morte na madrugada de ontem, 9. Leão era natural de Tarauacá. O militar foi sepultado ainda na tarde de segunda-feira, no Cemitério São João Batista.

Em sua postagem no Facebook, Jorge Viana disse não entender como alguém cheio de vida pode partir de forma tão recente. O senador ressaltou que o momento é de dor, mas que Leão cumpriu com suas funções e sempre fez o que mais amava, ou seja, servir. “Ele amava sua família e seu trabalho, amava servir”, destacou o senador.

Jorge agradeceu o empenho do governador Tião Viana (PT) e do comando da Polícia Militar do Acre em conceder a patente de tenente-coronel. Ele também agradeceu o apoio dos médicos que cuidaram de Leão durante o seu tratamento contra o câncer.

O senador finaliza sua postagem reafirmando a lealdade que o tenente-coronel sempre se dispôs e acrescentou que o céu ganha mais um soldado para militar por aqueles que ficaram. “Estou certo que agora vamos ter um anjo da guarda olhando por nós”.

Ajudante de Ordens – Também chamado de ajudante de campo, o assistente de uma pessoa de alta posição ou de um chefe de Estado. Leão exercia suas funções no gabinete militar.