Pular para o conteúdo

Tião Viana avalia 3º ano de mandato e diz que Operação G7 é um caso superado

O governador Tião Viana (PT) fez uma breve avaliação do seu 3º ano de mandato durante a posse do presidente regional do PT, Ermício Sena, na manhã de ontem, 7. De acordo com ele, a metas foram alcançadas e em algumas pastas do governo até superadas como é o caso da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios que alcançou 300% de realização em suas ações.

“Com muita alegria eu terminou este ano. Nos já avaliamos 11 secretarias e atingimos em média 78% de execução. Tudo o que foi planejado no final de 2010 e começo de 2011 está sendo executado. Tem secretaria que passamos 300% de execução. Por exemplo, a Secretaria de Pequenos Negócios tinha meta de atende 5 mil famílias, já estamos em 12 mil e a meta é chegarmos a 20 mil nos próximos meses”, pontuou o chefe do Executivo estadual.

Tião Viana também comentou sobre a Operação G7 desencadeada pela Polícia Federal, em maio deste ano, em que prendeu secretários de Estado e empresários da construção civil sobre o argumento de formação de cartel. O governador classificou como ‘um ato de ataque ao seu governo’.

“E na adversidade, naquele duro golpe, covarde de infâmia contra a dignidade do governo nós saímos de cabeça erguida porque temos a honra assegurada”, reafirmou o governador.

Quanto à posse de Ermício Sena, Tião Viana acrescentou que o PT é o partido das grandes mudanças no país. Ele agradeceu a forma carinhosa que a militância petista tem por seu nome.
Para o governador, a sigla tem se renovado, mas sem perder a sua característica que são os movimentos de massa.

“Todo dia o PT é um partido novo. O PT sempre está com os movimentos sociais. Temos uma mobilidade fantástica, realizamos eleições todos os anos. Somos um partido democrático. Participamos desse processo de democratização do país. Hoje o Brasil colabora com outros países tanto em tecnologia, quando em ajuda humanitária. Temos preparado o país para o futuro”, finalizou o governador.