Pular para o conteúdo

“Estamos trabalhando a vinda de mais 3 partidos; podemos nos tornar o G-11″, diz Gladson Cameli com relação a 2014

O deputado federal Gladson Cameli (PP/AC) pediu humildade entre os partidos de oposição para que se unam em torno de um nome ao Governo do Estado. Ele acredita que uma chapa poderia fortalecer o discurso da oposição.

Gladson reafirmou, ainda, que a sua pré-candidatura ao Senado é consenso entre os 8 partidos que compõem o bloco. Ele anunciou que, em breve, mais 3 partidos poderão se somar às 8 siglas e formalizar um bloco denominado G-11. O parlamentar não declarou os nomes que farão a adesão.

“Sou pré-candidato pelo bloco de 8 partidos que realmente defendem uma alternância política. Se fizermos uma análise de 2012 para cá, estes 8 partidos têm trabalhado pela  unidade, que em breve pode se tornar o G-11. Estamos trabalhando a vinda de mais 3 partidos. Tudo tem um momento. Está na hora de os outros partidos que vêm com o discurso, ainda, de 2 candidaturas terem um pouco de humildade e recuar”, pontuou o parlamentar progressista.

Cameli pontuou que não ficará ‘alheio à situação’. Ele destacou que a oposição não tem só o desafio de ganhar as eleições. Para ele, o principal ponto a ser observado é a elaboração de um plano de governo que possa ser executado em 4 anos com bons resultados.

“Não vou ficar, em nenhum momento, alheio a essa situação. Acredito, também, que temos de apresentar um plano de governo que possa ser executado em 4 anos com bons frutos. Não queremos governar por governar. Mais do que isso, queremos apresentar resultados positivos”, destaca.

Gladson ressaltou que, quanto à sua intenção a uma vaga do Senado, ele não será senador do Palácio Rio Branco, ou seja, que sirva ao Executivo. Será um senador de todos os acreanos. Questionado em que pilares ele fundamenta estes pilares, ele respondeu que tem sido um dos deputados federais com maior número de emendas liberadas.

“Fui destaque em jornais e sites nacionais como o parlamentar campeão de emendas. Tenho alocado emendas para todos os prefeitos. Para se ter ideia, tenho alocado emendas, inclusive para o Governo do Estado. Quero ser um senador de todos os acreanos”, disse o parlamentar.

Quanto à pré-candidatura de Perpétua Almeida (PCdoB/AC) e Aníbal Diniz (PT/AC) ao Senado, ele disse estar tranquilo e que isso é uma questão que a Frente Popular do Acre deve resolver observando os 2 lados. “Eu lhe digo com toda a sinceridade que isso é uma questão partidária interna deles. Minha ideia de ser senador é defender o interesse de todos os acreanos, independente de quem estará no Palácio Rio Branco a partir de 2015”, finalizou.