Pular para o conteúdo

Renovação do Creci-AC

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Acre, a partir do início do ano tem nova Diretoria Interventora, composta pelo Presidente Interventor José Rocha da Costa Júnior (assessor jurídico do Creci-PA), Diretor Secretário Márcio Silva dos Santos (corretor de imóveis) e do Diretor Financeiro Emir Rodrigues de Mendonça (corretor de imóveis), todos indicados pelo Cofeci – Conselho Federal de Corretores de Imóveis, que busca, através desta nova diretoria, que o Creci-AC, encontre seu caminho de retomada normal de suas atividades no Estado.

O Creci-AC,  teve apenas uma diretoria eleita que exerceu o mandato de três anos e que por motivo de inércia na condução dos trabalhos fez gerar problemas de controle, impossibilitando que fossem formadas novas chapas a serem eleitas, vindo a sofrer intervenção federal, situação hoje vivenciada pelas imobiliárias e corretores de imóveis, que buscam, através do consenso e do desejo por parte do Conselho Federal, que sejam resolvidas todas as pendências e que os corretores do Acre, legítimos representantes eleitos, possam gerir os rumos dos profissionais, buscando através da intermediação imobiliária, a  ética e a responsabilidade junto à sociedade.

Igual aos demais Conselhos Regionais, que têm a responsabilidade de coordenar, controlar, valorizar e fiscalizar o desempenho profissional de pessoas físicas e jurídicas que atuam nas mais diversas profissões reconhecidas a nível federal, de forma ética junto à sociedade, têm também o cuidado em evitar que as profissões sejam exercidas de forma ilegal, o que caracteriza crime, permitindo assim, a liberdade e a valorização dos profissionais que têm seus registros em tais Conselhos, mas, que precisam estar em dias com suas obrigações financeiras, conhecidas como “anuidades” que precisam ser quitadas, para a devida liberação das atividades.   A falta do pagamento, qualquer que seja o Conselho, redunda na proibição do exercício legal, com penalidades que vão a partir da multa à cassação do registro profissional.  Hoje no Creci-AC, existem 35 Imobiliárias registradas.  Destas, até o presente momento, recolheram suas anuidades apenas 05 ou 14.2% de quitação. Do total de 257 corretores de imóveis, somente 24 ou 9.33% pagaram a anuidade de 2014.  Claro, que o vencimento da anuidade tem prazo até o dia 31 de março.  Tal situação financeira torna o Creci-AC, dependente do Conselho Federal  e que por esse motivo, busca equacionar  a situação financeira do Conselho. A atual diretoria, por sua vez, visando ajustar as ações, traçou metas para o primeiro semestre: visitar todas as imobiliárias buscando o consenso, fará frequentes reuniões com os corretores, realizará uma Semana de Conciliação Financeira, desenvolverá um curso de Avaliação de Imóveis, buscará firmar convênios para a categoria, fará análise e encaminhamento dos vários processos pendentes e desenvolverá  fiscalização federal, para regularizar os profissionais em pendência e excluir aqueles que mantém registros negativos.  Todo esse processo de reorganização tem como objetivo fazer com que o Creci-AC, possa num futuro bem próximo ter sua diretoria  eleita  de forma democrática, eliminando a atual intervenção e evitando um possível retrocesso à categoria de delegacia, afinal, os acreanos sempre foram competentes e responsáveis e não seria agora que se deixaria uma categoria de profissionais que bem representam a aquisição do maior bem para uma família, que é a aquisição de uma moradia.  Com certeza, a reorganização do Conselho trará benefí-cios, não apenas para os profissionais da área, mas, para a sociedade que terá respaldo nas negociações imobiliárias. 

*Emir Mendonça. Aposentado. Articulista. Corretor de Imóveis.