Pular para o conteúdo

Para delegado, arrastão em Campo Novo/RO é ‘ação do novo cangaço’

O delegado Lindomar Bezerra, da Secretaria da Segurança Pública de Rondônia, classificou como “uma ação do novo cangaço” o arrastão cometido por bandidos em Campo Novo de Rondônia (a 300 km de Porto Velho) que terminou com a morte de oito suspeitos num confronto com a Polícia Militar na manhã de segunda-feira (13).

Ao lado do comandante em exercício da PM, coronel José Carlos Gomes, e da diretora de Polícia Civil, Juraci Henrique, o delegado relatou durante entrevista à imprensa na tarde de ontem como ocorreu a ação das forças policiais até o confronto com o bando.

Tiroteio entre PM e assaltantes termina com 8 mortos no interior de Rondônia
Bezerra disse que a ação dos criminosos lembra a estratégia usada pelo cangaceiro Virgulino Ferreira, o Lampião.

“Os bandos agem de modo semelhante a Lampião. Eles sitiam a cidade, neutralizando as forças de segurança, e depois agem livremente. Hoje eles entraram no quartel e levaram um fuzil, uma carabina e outras armas”, disse. “A polícia, quando foi para o confronto, sabia do poderio bélico do bando e felizmente se deu bem. Hoje a população de Campo Novo vai dormir mais tranquila”, disse o delegado.

O delegado divulgou os nomes de três dos oito suspeitos mortos: André Ferreira da Silva, de Ariquemes, e Wilson Teles Damasceno e Valdinei Passos da Silva, de Porto Velho. Os dois primeiros já foram presos por assalto, e o segundo, por tráfico de drogas. (Do Portal Rondonia Dinamica)