Pular para o conteúdo

Executiva petista confirma o nome de Aníbal Diniz como pré-candidato ao Senado

 Sem a presença de grandes lideranças, o Partido dos Trabalhadores confirmou a pré-candidatura do senador Aníbal Diniz (PT/AC) à reeleição, na manhã de ontem, 14. A decisão já havia sido tomada no final de 2012, pelo Diretório Estadual, instância maior do partido. Com a posse da nova Executiva, na última segunda-feira, 13, foi ratificado o nome do senador para representar o PT nas eleições de outubro.

“O PT por ter essa vaga de senador tem o direito de apresentar à Frente Popular essa candidatura. O companheiro Aníbal é um dos melhores senadores do Brasil. Dignifica o PT. Tem feito um trabalho excelente. Merece que o PT apresente o seu nome como candidato. Portanto, o que o Aníbal vai fazer é dar sequência aquilo que o diretório já decidiu”, disse o presidente Ermício Sena.

 Ainda para o presidente, os demais partidos têm o direito de apresentarem seus nomes na disputa. Disse, também, que o PC do B é um aliado importante nessa luta e que o nome da deputada federal Perpétua Almeida (PC do B/AC) não pode ser rifado da discussão.

“Nós temos uma aliança muito boa como PC do B e respeitamos a decisão deles de terem candidatura própria ao Senado. Nós precisamos discutir à exaustão essa candidatura ao Senado. Respeitamos a autonomia dos outros partidos, mas nós necessitamos que os outros partidos respeitem a nossa autonomia”, acrescenta Ermício Sena.

 Questionado sobre as desavenças entre o assessor especial do Governo, Francisco Nepomuceno, o Carioca, e setores ligados ao senador Aníbal Diniz, O presidente regional do PT disse que isso é um episódio superado e que Carioca teria participado, inclusive, da apresentação da nova Executiva Estadual. Mas ponderou que nenhum militante está autorizado a falar em nome do PT.

“Quem quiser opinar individualmente pode, mas não pode falar em nome do PT. Qualquer um está desautorizado a falar em nome do PT. Quem fala em nome do PT é o seu presidente Ermício Sena”, reforçou Sena.

 Poucos foram os militantes que se habilitaram a falar. A maioria presente limitou-se ao discurso de Ermício Sena. Afirmaram que estavam contemplados com o pronunciamento de Sena.
O senador Aníbal Diniz também não estendeu muito seu discurso. Amparado pela velha guarda do PT, em peso na coletiva, o senador pontuou que é um soldado do partido e que sempre foi um militante fiel. Ele destacou que a confirmação de sua pré-candidatura tem o objetivo de manter a vaga de Senado, que o PT detém desde 1994. A partir de agora, Aníbal Diniz percorrerá os 22 municípios para fortalecer seu nome na disputa.

“O PT desde 1994 não perde uma eleição para senador no Acre. Eu como militante tenho a responsabilidade para que essa escrita se mantenha. Vou me esforçar da melhor maneira possível para que o PT continue com essa vaga ao Senado para continuar contribuindo com o Acre e com o Brasil”.
A agenda terá início pelo Vale do Acre e se estenderá, também, pelos demais municípios acreanos.