Pular para o conteúdo

Contato com a água da enchente pode causar doenças

contatodoencas 
O período de enchente do Rio Acre traz, entre outros transtornos, o perigo de incidentes como afogamentos, choques elétricos e lesões corporais, além da contaminação, por meio da ingestão ou do contato com a água contaminada, por doenças transmitidas por ratos e insetos, como leptospirose, dengue e hepatites, por exemplo.

 É necessário, portanto, que os moradores dos locais atingidos pela cheia tomem alguns cuidados para evitar estes problemas. “É importante evitar o contato com água ou lama de alagações, não só pelo perigo das doenças, mas também pelo risco de levar choques, cair em buracos e até mesmo ser atacado por animais peçonhentos, por exemplo”, explica a gerente da Divisão de Promoção e Prevenção à Saúde da Sesacre, Disneide Lopes.

 A gerente alerta, ainda, que, caso haja necessidade de entrar em contato com a água da enchente, a pessoa procure usar calçados e botas. Outro cuidado indispensável é com os alimentos e remédios. “Os alimentos e medicamentos que tiverem contato com as águas da enchente devem ser descartados, mesmo que estejam lacrados”, orienta Disneide.

Cuidados pós-enchentes

Depois da enchente, os moradores devem:
– Retirar toda a lama das paredes, móveis e utensílios, utilizando sabão, escova e água limpa;
– Retirar todo o lixo da casa e do quintal;
– Lavar e desinfetar todos os objetos que tiveram contato com a água, deixando-os de molho em uma mistura de 200 mililitros (ml) de água sanitária e quatro copos de água. Essa solução também pode ser utilizada na limpeza da casa e do quintal na proporção de 200 ml de água sanitária para 20 litros de água;
– Proteger-se com luvas, botas e calça comprida ao limpar a casa e quintal, para evitar acidentes com animais peçonhentos. Bater os colchões antes de usar e sacudir cuidadosamente, roupas, sapatos, toalhas e lençóis.