“O Brasil continua sendo uma grande mãe para os estrangeiros”, diz Edvaldo Souza

O deputado Edvaldo Souza (PSDC) comentou sobre o manifesto feito por imigrantes haitianos, em Brasiléia na última sexta-feira, 31. De acordo com o parlamentar, em outros países, como nos Estados Unidos e Inglaterra, o tratamento dado a quem entra ilegalmente é diferenciado deste que o Brasil dá aos haitianos, ou seja, são bem mais rígidos.

“Fico imaginando o manifesto feito por haitia-nos, em Brasiléia, por causa da demora na emissão de documentos. Entraram sorrateiramente no país, receberam as benesses do governo e ainda se dão ao luxo de ameaçar causar danos ao patrimônio público” e acrescenta: “se fosse em outro país, qualquer republiqueta, estariam todos presos, já teriam apanhado e seriam deportados no outro dia”, dispara o parlamentar.

Edvaldo Souza afirma que “o Brasil continua sendo uma grande mãe para estrangeiros”, sendo que os brasileiros têm um tratamento desprezível em outros países, pelo simples fato de sermos latinos. O deputado acreano conclui, afirmando não concordar com isso e classificando a atitude como “uma vergonha” e uma afronta à soberania brasileira, diante de outras nações.

A preocupação do parlamentar diz respeito ao cuidado com as fronteiras brasileiras. Mesmo sendo deputado estadual, sem o poder de interferir na legislação federal, o parlamentar alerta para que o Governo brasileiro tenha uma posição mais efetiva para o caso.

A Receita Federal em Brasiléia atende, em média, 70 imigrantes. O número é superior à demanda diária. Segundo funcionários do órgão, os imigrantes se aglomeram próximos ao prédio, impossibilitando o acesso de brasileiros.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation