Pular para o conteúdo

Henrique Afonso diz que não vai abrir mão de disputar o Governo

O deputado federal, Henrique Afonso (PV/AC) comentou sobre as especulações acerca das decisões tomadas pelo Partido Verde nos últimos dias. Em um artigo publicado nas redes sociais, o parlamentar afirmou que o PV não é refém de nenhum outro partido político.

“Quero comunicar em primeira mão que o Partido Verde não é refém de nenhum partido político. Temos nosso fórum próprio de decisões e já temos anunciado que não vamos brigar para ser vice em nenhuma chapa”.

O discurso de Henrique Afonso se contrapõe ao pensamento da presidente regional do Partido Verde, no Acre, Shirley Torres. Segundo ela, o PV foi convidado para participar do bloco de Bittar (PSDB/AC) e Gladson Cameli (PP/AC) com a garantia de ser vice ou disputar o Governo do Estado.

O parlamentar destacou que sempre valorizou o diálogo como ferramenta principal na política, mas deixou claro que o PV não irá se render diante de pressões deixando a impressão que o PV pode deixar o grupo de Bittar a qualquer momento.

“Nunca fomos reféns de ninguém. Não temos algemas. Somos independentes para ir e vir e mudar de ideia quando acharmos necessário”, completou o deputado Verde.

Todo esse imbróglio foi criado quando, segundo informações veiculadas na imprensa, o PMDB teria a intenção de indicar o nome do vice de Márcio Bittar na disputa eleitoral deste ano. O nome da vereadora Eliane Sinhasique (PMDB) teria sido cotado para a vaga. A vereadora Eliane Sinhasique nega que tenha participado de reunião para que seu nome fosse indicado.

Henrique Afonso delineou que é necessário um plano de governo que seja compartilhado com todos e alfinetou o projeto encampado atualmente pela Frente Popular (FPA). De acordo com ele, o projeto da FPA não tem uma visão ampla da realidade que vive o Estado.

“Enfim precisamos de um programa de governo que não venha de cima para baixo, ditatorial, excludente. Precisamos de um programa de governo que pense em um Acre para todos, não para uma minoria”.

Ele conclui sendo enfático que o PV não deixará de disputar a candidatura ao Governo do Estado. Pelo que se entende, Henrique Afonso não abrirá mão de disputar o maior cargo, ou seja, o de governador.

“E se o PV tiver de debater a respeito de pré-candidatura a vice, será para saber quem será o vice do pré-candidato a governador pelo PV, Henrique Afonso”, finaliza.