Representante dos Direitos Humanos no Acre é preso por suspeita de estelionato

 A Polícia Civil prendeu, na última segunda-feira, 10, em Rio Branco, Jocivan dos Santos Silva, de 33 anos, suspeito de estelionato. Ele teria lesado cerca de 300 famílias pobres, na capital e adjacência.

 Segundo a polícia, Jocivan dos Santos é considerado um dos principais estelionatários do Acre, conhecido por isso como o “rei da invasão”.  A prisão de Jocivan dos Santos aconteceu em cumprimento de mandado a prisão, expedido pela 4ª Vara Criminal da capital, por estelionato.

 Ele é suspeito de aplicar golpe em pelo menos 300 famílias, na zona rural de Rio Branco e nas cercanias  da histórica cidade de Porto Acre.

 Na ocasião da prisão, Jocivan dos Santos não teria reagido à abordagem do delegado Jarlen Alexandre, da 4ª Regional da Polícia Civil (Tucumã), responsável pela investigação.
De acordo com a autoridade policial, durante dois meses de diligências realizadas pela 4ª Regional, os agentes da unidade policial descobriram que o suspeito atuava em várias invasões de terra, onde além de fomentar a essa modalidade de crime, se passava por membro dos Direitos Humanos.

 Com o intuito de enganar pessoas pobres que buscavam a posse de pequenas áreas de terras, ele exigia valores em dinheiro, que variavam de 40 a 100 reais, com a falsa promessa de contratar advogado para assegurar a manutenção do invasor na área.

 A polícia também apurou que o dinheiro que ele teria angariado das centenas de famílias que lutaram judicialmente pela posse de terras, nunca teria sido destinado aos honorários de advocatícios do profissional contratado. Em poder do mesmo, os policias encontraram dezenas de recibos, que, comprovam a prática criminosa.

 Preso, ele foi levado para o presídio Francisco d’Oliveira Conde, por estelionato, mas continua sendo investigado por outros delitos.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation