Pular para o conteúdo

“A enchente no Madeira não justifica o aumento no preço dos produtos”, diz Edvaldo Souza

 O deputado Edvaldo Souza (PSDC) cobrou do Procon/AC uma fiscalização mais efetiva para coibir a alta dos produtos de 1º necessidade que estariam sendo reajustados com a alegação de que a enchente no Rio Madeira teria aumentado os custos no transporte desses produtos.

 O deputado disse que não há justificativa para tais reajustes, pois o Governo Federal tem disponibilizado aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para o transporte de gêneros alimentícios sem custos adicionais. 

“Meu apelo é para que o Procon fiscalize o aumento no preço desses produtos. Não se justifica a enchente no Madeira. A FAB está fazendo o transporte do produto em voos para o Estado e isso não tem custo. O que não pode é o pobre pagar por isso. Os menos favorecidos é que são penalizados”, disparou o deputado.

 Edvaldo Souza, também afirmou que o alto volume de águas na Bacia do Madeira demonstrou a fragilidade da agricultura acreana. O parlamentar destacou que é incipiente a produção no Estado.

“Essa cheia no Madeira serviu para mostrar que a nossa produção rural não é suficiente para o abastecimento da nossa população”, relatou o parlamentar.

 Ainda em seu pronunciamento que durou cerca de 5 minutos, Souza afirmou que manteve diálogo com o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT) e este relatava ao deputado que é quase impossível desocupar todos os bairros da capital que são atingidos pela alagação, pois se tratam de áreas consolidadas pelo poder público com escolas, creches, iluminação pública, dentre outros benefícios.