Pular para o conteúdo

Aníbal Diniz lamenta agravamento da situação causada pelas cheias do Rio Acre

“Quero lamentar neste momento o agravamento da situação que o Acre enfrenta com a alagação provocada pela cheia do Rio Acre, que chegou a 16,64m em Rio Branco e continua a desabrigar famílias. Por causa do agravamento da situa-ção, o prefeito de Rio Branco, prefeito Marcos Alexandre, já renovou o decreto ampliando a situação de emergência e declarou como anormal a situação no município de Rio Branco”, disse o senador Aníbal Diniz ao fazer uso da tribuna do Senado, na sessão desta terça-feira (11).

O senador destacou ainda que a cheia também coloca em grande risco os esforços de manter o abastecimento do Estado, por causa do transbordamento do Rio Madeira, em Rondônia, o que compromete a trafegabilidade na BR-364.

Aníbal informou que em Rio Branco o Parque de Exposições já conta com 958 famílias alojadas, e isso dá um número superior a 3 mil pessoas. Dezoito bairros já foram atingidos pela enchente. Para garantir o apoio necessário, a capacidade de recepção do Parque de Exposições está sendo ampliada, e um novo abrigo já está sendo providenciado, num trabalho integrado da Prefeitura de Rio Branco e do Governo do Estado, com o apoio da Defesa Civil Nacional.

“O trabalho no atendimento às vítimas da alagação tem sido intenso desde a manhã até altas horas da noite. As equipes envolvidas começam a receber a população nas primeiras horas do dia e só saem do parque depois de atenderem a todas as demandas.  A maior dificuldade até o momento tem sido cons-cientizar as famílias a não agirem sem a autorização e sem o conhecimento da Comissão de Defesa Civil. A orientação é que o Corpo de Bombeiros seja acionado quando surgir a necessidade, e principalmente que as famílias tenham a paciência de aguardar pela retirada, porque essa retirada pode oferecer algum tipo de risco, algum tipo de choque elétrico, como já aconteceu em alagações anterio-res e por isso é importante esperar sempre a orientação do Corpo de Bombeiros”, alertou ele.

O senador Aníbal reiterou que a situação grave e requer medidas de apoio do Governo Federal em solidariedade ao governo do Acre e à Prefeitura de Rio Branco.

“Como bem defendeu aqui da tribuna do Senado o meu companheiro, o Senador Jorge Viana, precisamos de uma parceria que conte com a compreensão dos bancos oficiais, do Ministério da Fazenda, da Secretaria da Fazenda do Estado, da Suframa e do Ministério da Integração no sentido de dar apoio ao setor produtivo do Estado, que, ao lado da população, também tem sofrido perdas, principalmente devido à restrição de tráfego em trechos da BR-364, fortemente atingida pelas águas do Rio Madeira. Seria importante alongar os prazos de pagamento de impostos e de outros compromissos para permitir mais fôlego ao setor produtivo”, justificou.

Aníbal informou ainda que Governo Federal empenhou, nesta terça-feira (11) o valor de R$ 940 mil para atender as vítimas da enchente em Rio Branco.