Cardeal e presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB visita o Acre

Dom Cláudio Humes esteve na Capital em evento católico
Dom Cláudio Humes esteve na Capital em evento católico

O Cardeal e presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Claúdio Hummes, visitou o Acre para falar sobre as necessidades e carências da Igreja Católica. Apesar de não ter conhecido as cidades do interior, o religioso afirma que após reunião com o Bispo Dom Joaquín Pertiñez, foi possível sentir a realidade local.

Segundo ele, a visita tem como principal objetivo promover, por meio do diálogo, o diagnóstico das necessidades e carências da igreja na região Norte frente às igrejas das regiões Sul e Sudeste.

“A ideia principal é que as igrejas com mais condições possam ajudar os estados amazônicos com maior índice de desigualdade social”, destacou Hummes.

Ao falar de suas impressões quanto a realidade socio-econômica dos povos da floresta acreana, Dom Claúdio Hummes disparou duras críticas quanto o modelo adotado pelo governo aos que sobrevivem da floresta.

“A grande queixa que recebi do povo do Acre é quanto o faz de conta com relação aos projetos de desenvolvimento sustentáveis. O povo tem sede de diálogo e merece um tratamento eficiente. Percebo é que os projetos do governo que não passam de teorias impostas ao povo. Não há, aqui, um envolvimento do povo, a opinião deles não é levada em conta. É necessário que o povo tenha voz ativa e participativa nos projetos do agronegócio e indústria e se faz necessário também uma participação do povo nos projetos, onde eles não sejam tratados como objeto dos projetos, mas sim como sujeitos”, falou o cardel.

Em encontro com o Bispo da prelazia do Acre, Dom Joaquín Pertiñez, o cardeal afirmou que a Igreja Católica acreana ensina as demais igrejas do Brasil quanto ao enfrentamento das desigualdades sociais, econômicas e ambientais. Ele elogiou ainda o envolvimento missionário junto aos pobres, dependentes químicos, haitianos e hansenianos no Estado.

Dom Hummes ressaltou que a igreja local necessita investir na formação e preparo de missionários acreanos em prol dos pobres, já que a grande maioria dos missionários que atuam no Estado é enviada de outras cidades.

O cardeal que já percorreu todos os estados da região Norte, promete defender em assembleias nacionais da Igreja Católica os povos da Amazônia e encorajar maior participação das demais igrejas no enfrentamento das desigualdades na região. (Foto: Divulgação)

Assuntos desta notícia