Pela terceira vez no Acre, a escolha do governo será realizada em segundo turno

Eleições do dia 5: clima democrático se repete hoje
Eleições do dia 5: clima democrático se repete hoje

Após três meses e meio de campanha eleitoral, neste domingo, pouco mais de 500 mil eleitores acreanos irão às urnas escolher o governador do Estado e presidente da República para os próximos quatro anos.

O candidato pela coligação Frente Popular (PFA), governador Tião Viana (PT) disputa a reeleição contra o candidato pela coligação Aliança Por Um Acre Melhor, Marcio Bittar (PSDB). Pela terceira vez na história política do Acre, a escolha do governo será realizada em segundo turno.

No primeiro turno, o candidato petista conseguiu obter pouco mais de 193 mil votos, o que equivale a 49,73% dos votos válidos. O candidato tucano obteve com pouco mais de 116, equivalente a 30,10% do eleitorado acreano.

A primeira disputa entre governadoráveis no segundo turno aconteceu em 1990 entre os candidatos Edmundo Pinto (PSD) e Jorge Viana (PT).  Edmundo saiu vitorioso com 54,61% do eleitorado acreano, o que equivale a 71.875 dos votos. O candidato petista obteve 45,39% dos votos, equivalente a 59.741 votos.

A segunda disputa em segundo turno ocorreu em 1994, entre Orleir Cameli (PPR) e Flaviano Melo (PMDB), tendo como vencedor o cruzeirense. (Foto: G1/AC)

Assuntos desta notícia