MP/AC faz resgate de pessoa com deficiência e crianças em áreas alagadiças

Procurador-geral Oswaldo D’Albu-querque particiou do resgate
Procurador-geral Oswaldo D’Albuquerque particiou do resgate

O Ministério Público do Estado (MP/AC), por meio do Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a situações de Emergência ou estado de calamidade devido à ocorrência de desastres (GPRD), registrou nesta terça-feira, 3, dois casos de resgates. O grupo atua nos abrigos públicos onde estão alojadas as famílias vítimas da enchente do Rio Acre.

O primeiro ocorreu no bairro Cadeia Velha, quando a equipe do MP/AC, com a ajuda do Corpo de Bombeiros e Samu, retirou um idoso tetraplégico do local. A residência do idoso já havia sido invadida pelas águas e ele estava com dificuldade de remoção.

“A sociedade e do poder público tem esse papel de assegurar ao idoso a garantia do bem maior, a vida. Ficamos felizes em termos cumprido nossa missão”, pondera o procurador-geral de Justiça, Oswaldo D’Albuquerque.

O outro caso ocorreu no bairro Taquari. Três crianças foram resgatadas pela equipe do MP/AC, juntamente com a Polícia Militar e Exército, porque os pais não queriam sair da casa, que também já havia sido invadida pelas águas. Os pais, inclusive, colocaram pilares no interior da residência e levantaram colchões, onde estavam dormindo próximo ao telhado. Uma criança de sete meses foi encontrada dentro de uma caixa d’água flutuando na residência.

As duas denúncias foram levadas ao stand do MP/AC montado no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, onde se concentra o maior número de famílias vítimas da enchente.

O idoso, depois de resgatado, foi levado a uma unidade de saúde, e as três crianças foram encaminhadas para um box no Parque de Exposições, onde a avó está alojada.

Os casos foram acompanhados pelo coordenador do GPRD, procurador-geral adjunto para Assuntos Administrativos e Institucionais, Carlos Roberto da Silva Maia. Na quarta-feira, 4, o procurador-geral Oswaldo D’Albuquerque fez questão de visitar as crianças no abrigo do Parque de Exposições, onde reforçou o apoio do MP/AC às crianças e sua avó.

Desde o dia 27 de fevereiro, o MP/AC está presente no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco. O Acre enfrenta uma cheia histórica. Somente em Rio Branco, até o momento, 8.460 pessoas estão alojadas nos 23 abrigos instalados pela Prefeitura de Rio Branco e Governo do Estado.

As equipes do MP/AC, por meio do GPRD, também estão em subnúcleos em outros abrigos. (Texto e foto: Agência MP/AC de Notícias)

Assuntos desta notícia